GHOST: DO OUTRO LADO DA VIDA (Ghost, 1990): amor além desta vida

Ghost: Do Outro Lado da Vida é um daqueles filmes que causou tamanha comoção quando foi lançado que, anos após sua estreia, é tido por muitos como superestimado.

Há diversos exemplos de obras assim, criticadas negativamente apenas por seu sucesso com comentários que afirmam sua qualidade ao mesmo tempo que a classificam como não merecedora de tantos elogios.

Tendo sido a maior bilheteria de 1990 e indicado a cinco Oscars (vencendo duas categorias – roteiro original e atriz coadjuvante para Whooppi Goldberg), continua sendo digno do sucesso que obteve mesmo décadas após chegar aos cinemas.

Merece ser revisitado de tempos em tempos, já que ultrapassa as décadas para se tornar um bonito filme sobre romance e luto.

Com um casal de ótima química, uma trama com diversos elementos muito bem equilibrados e Whoopi Goldberg inspiradíssima, a produção continua merecendo ser chamada de clássica.

A canção Unchained Melody, dos The Righteous Brothers, embala o romance de Demi Moore e Patrick Swayse, ambos no auge da carreira e da beleza.

Swayze vive o jovem que é assassinado. Seu espírito fica tenta de todas as maneiras avisar sua amada (Moore) do perigo iminente e com a ajuda de uma médium relutante (Goldberg).

No Brasil ficou mais de um ano em cartaz, graças ao romance e também ao tema que remete ao espiritismo: o país é um dos que tem mais adeptos desta doutrina no mundo.

Ghost: Do Outro Lado da Vida
Ghost.
Estados Unidos. 1990.
Direção: Jerry Zucker.
Com Patrick Swayze, Demi Moore, Tony Goldwyn, Woopi Goldberg, Vincent Andrew Schiavelli.
127 minutos.


 

Rodrigo Rema nasceu em Santos, é amante de cinema, assistidor de séries e filmes, estes há 25 anos, sendo frequentador assíduo das salas de exibição semanalmente, leitor de livros e internet, praticante de tênis de mesa. Admirador desde a saga Star Wars até os heróis e vilões presentes em Os Vingadores, passando pelos clássicos de terror, como O Cemitério Maldito, O Iluminado e It: A Coisa, adaptados das obras de Stephen King.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *