Crítica | A Família Addams (The Addams Family, 2019)

A Família Addams, que foi marcante nos anos 1990, quando estrelou desenho para a TV e dois filmes nos cinemas, retorna às telonas. O clã assustador está de volta nessa animação baseada nos quadrinhos de Charles Addams.

Engraçada, peculiar e icônica, a Família Addams traz como foco nesta nova aventura a pergunta “O que é ser um bom vizinho?”. Para responder isso o filme começa mostrando como surgiu a união de Morticia e Gomez, onde eles precisaram fugir e se esconder da sociedade. Vários fatos marcantes acontecem na vida do casal, como a chegada dos filhos: Wandinha e Feioso; até chegarmos nos dias atuais onde a trama se desenrola.

O longa explora bem a personalidade de seus personagens, e é impossível não lembrar dos originais. A dublagem nacional merece um destaque, pois é excelente! A trilha sonora também é impecável e te faz sair do cinema cantarolando as músicas do filme.

A Família Addams 
The Addams Family 
EUA, Canadá. 2019. 
Direção: Greg Tiernan, Conrad Vernon. 
Com dublagem de Oscar Isaac, Charlize Theron, Chloë Grace Moretz, Finn Wolfhard, Nick Kroll, Snoop Dogg, Bette Midler, Allison Janney. 
86 minutos. 


 

Rodrigo Rema nasceu em Santos, é amante de cinema, assistidor de séries e filmes, estes há 25 anos, sendo frequentador assíduo das salas de exibição semanalmente, leitor de livros e internet, praticante de tênis de mesa. Admirador desde a saga Star Wars até os heróis e vilões presentes em Os Vingadores, passando pelos clássicos de terror, como O Cemitério Maldito, O Iluminado e It: A Coisa, adaptados das obras de Stephen King.

3 thoughts on “Crítica | A Família Addams (The Addams Family, 2019)

  1. Parabéns Rodrigo, não me surpreendeu sua análise e comentários sobre o filme, vai de encontro com sua capacidade inteligente e exímio conhecedor na arte de filmes, mostrou com sutil destreza e mexendo com o âmago de nossa curiosidade aflorando mais ainda a vontade de ver o filme, com comentários q não revelaram nada do filme, mas passou que será uma grata surpresa a quem assisti lo.
    Meus parabéns, não me surpreenderia o surgimento de um novo crítico de cinemas, vasto conhecimento e experiência vc já tem, continue assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *