Oscar 2018 | Apostas, torcida e injustiçados

oscars-2018

FILME

Minha Torcida: A Forma da Água, o filme pelo qual me apaixonei, pois trata do encontro de almas gêmeas num lugar para lá de inusitado (um prédio do governo americano), mas também porque os heróis desse longa são seres marginalizados pela sociedade (uma mulher muda; um ser meio homem, meio anfíbio; um homossexual desempregado e uma mulher negra). Apesar de só a protagonista ser muda, metaforicamente falando seus companheiros também não têm voz diante da sociedade.

Injustiçados nas Indicações: Blade Runner 2049, O Artista do Desastre, A Guerra dos Sexos, Eu, Tonya, Planeta dos Macacos: A Guerra e Mulher Maravilha.

 

DIREÇÃO

Sally Hawkins em A Forma da Água. Filme deve levar estatueta de direção.
Sally Hawkins em A Forma da Água. Filme deve levar estatueta de direção.

.
Favorito na Categoria:
Guillermo del Toro (A Forma da Água), pois além de já levou o Globo de Ouro e o prêmio do sindicato da categoria (o Director’s Guild Awards, o DGA), ele leva seu mundo mágico/fantástico à máxima potencia, num filme difícil de classificar (drama, romance, aventura, fantasia se misturam de maneira harmônica e notável), mas fácil de se encantar.

Minha Torcida: Guillermo del Toro. Se não for ele, tem que ser o Christopher Nolan que nos levou à guerra de forma impressionante com seu Dunkirk.

Injustiçados nas Indicações: Martin McDonagh (Três Anúncios para um Crime), Luca Guadagnino (Me Chame pelo seu Nome), Steven Spielberg (The Post), Sean Baker (Projeto Flórida), Matt Reeves (Planeta dos Macacos: A Guerra), Patty Jenkins (Mulher Maravilha) e Denis Villeneuve (Blade Runner 2049).

 

ATOR

Gary Oldman em O Destino de Uma Nação.
Gary Oldman em O Destino de Uma Nação.

.
Favorito na Categoria:
Gary Oldman (O Destino de uma Nação).

Minha Torcida: Gary Oldman, formidável em O Destino de uma Nação e Daniel Day-Lewis, impecável em “Trama Fantasma”. Entre a Academia entregar um 4º Oscar de melhor Ator para Day-Lewis e uma 1ª estatueta para Oldman, eu fico com a segunda opção. Go, Oldman, go!

Injustiçados nas Indicações: Kenneth Branagh (Assassinato no Expresso Oriente), James Franco (O Artista do Desastre), Steve Carell (A Guerra dos Sexos), Kumail Nanjiani (Doentes de Amor) e Sebastian Stan (Eu, Tonya).

 

ATRIZ

Frances McDornand vive Mildred.
Frances McDornand vive Mildred.

.
Favorita na Categoria:
Frances McDormand (Três Anúncios para um Crime) numa personagem que realmente impressiona ao cobrar justiça pelo assassinato da filha.

Minha Torcida: Sally Hawkins (A Forma da Água), numa interpretação tocante como uma faxineira muda que trabalha em um prédio do governo americano nos anos 60.

Injustiçadas nas Indicações: Emma Stone (A Guerra dos Sexos), em atuação delicada e cheia de nuances, vivendo uma tenista; Kate Winslet (Roda Gigante), ótima numa “dramédia”, do mestre Woody Allen, Judi Dench (Victoria & Abdul), maravilhosa, no papel da rainha Victoria da Inglaterra que em 1887 fica amiga de um humilde indiano; Jessica Chastain surpreendendo em A Grande Aposta e Vicky Krieps por Trama Fantasma, onde interpreta a nova musa do estilista vivido por Daniel Day-Lewis. A jovem atriz nascida em Luxemburgo é, sem dúvida, uma das revelações do ano e deveria estar concorrendo ao Oscar de melhor Atriz.

 

ATOR COADJUVANTE

Favorito na Categoria: Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime).

Minha Torcida: Sam Rockwell, pela construção do personagem (embora um pouco exagerado para o meu gosto). Woody Harrelson e Willem Dafoe porque sou fã de ambos, embora em termos dramáticos, o personagem de Rockwell saia como favorito.

Injustiçados nas Indicações: Michael Stuhlbarg e Armie Hammer (ambos em Me Chame pelo seu Nome), Ben Mendelsohn (por O Destino de uma Nação), Mark Rylance (por Dunkirk), Idris Elba (que interpreta o advogado de Jessica Chastain em A Grande Aposta) e Harrison Ford (por Blade Runner 2049).

 

ATRIZ COADJUVANTE

Favorito na Categoria: Allison Janney (“Eu, Tonya”).

Minha Torcida: Allison Janney. Se a premiação for justa, nessa categoria não tem para mais ninguém. Allison na cabeça.

Injustiçadas nas Indicações: Kristin Scott Thomas (por “O Destino de uma Nação”) e Holly Hunter (por “Doentes de Amor”).

 

ROTEIRO ORIGINAL

Favorito na Categoria: Três Anúncios para um Crime

Minha Torcida: A Forma da Água e Doentes de Amor, dois dos meus filmes favoritos e pelos quais fiquei apaixonado por suas histórias e personagens.

Injustiçados nas Indicações: Roda Gigante, de Woody Allen; Dunkirk, de Christopher Nolan e Eu, Tonya, de Steven Rogers.

 

ROTEIRO ADAPTADO

Favorito na Categoria: Me Chame pelo seu Nome.

Minha Torcida: Me Chame pelo seu Nome e O Artista do Desastre. O primeiro porque se sair vitorioso nessa categoria a estatueta irá para um cineasta brilhante e quase nonagenário (faz aniversário em junho): James Ivory (Uma Janela para o Amor, Retorno a Howards End, Vestígios do Dia, entre outros clássicos), que adaptou o romance do escritor André Aciman para as telas. O segundo porque é um filme tão ousado, alucinado, mas tão bem realizado que eu até me emocionei com a história do homem que não tinha noção de que não tinha talento para o oficio (no caso, nem para os palcos nem para atuação ou direção de filmes). Não sabendo, foi lá e fez. O resto é história (rsrs).

Injustiçados nas Indicações: Blade Runner 2049, de Hampton Fancher e Michael Green e Planeta dos Macacos: A Guerra, de Mark Bomback e Matt Reeves.

Marcelo Reis nasceu no finalzinho dos anos 70, É jornalista por formação, assistente administrativo por ocupação e cinéfilo de coração. Apaixonado por cinema desde os 13 anos (quando uma cirurgia o obrigou a ficar 6 meses de cama), tem um carinho todo especial por musicais, dramas, comédias românticas (‘Harry & Sally – Feitos um para o Outro” é sua favorita), romances e filmes do Woody Allen. Quase sempre, se identifica do lado de cá com algum(a) personagem da telona ou da telinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *