O que esperar do Oscar 2017?

oscar1

Nesse domingo (26) ocorre a 89ª cerimônia do Oscar, no Teatro Dolby de Los Angeles. Quem não tem TV a cabo no Brasil ficará sem ver o evento: apenas a TNT o exibirá.  Bom, há outros meios que não vamos citar aqui.

Após duas edições sem atores negros indicados, a expectativa está em como a Academia se comportará. Novos votantes foram convidados para darem maior e necessária diversidade à noite. O resultado está nas indicações: 18 profissionais afro-americanos concorrem em diferentes categorias. Serão premiados também?

Se em cerimônias anteriores as horas de transmissão soaram cansativas, repetitivas, dessa vez há tudo para que presenciemos uma festa de caráter reflexivo.

O Oscar 2017 tende a ser caracterizado por inúmeros momentos de manifesto, protesto, discursos anti-Trump. Hollywood, em sua grande maioria, tem se posicionado contra o atual presidente. Postura natural de uma indústria que reúne milhares de imigrantes ou descendentes destes.

O processo de votação

"La La Land" igualou recorde de "A Malvada" e "Titanic", com 14 indicações.

“La La Land” igualou recorde de “A Malvada” e “Titanic”, com 14 indicações.

.
Para entendermos as tendências, é preciso ter em mente os ganhadores dos Sindicatos: dos produtores, atores, roteiristas, etc. São os reais “termômetros” dessa história. Globo de Ouro não serve para fazer previsões. É formado por jornalistas estrangeiros radicados em Los Angeles. Algumas dezenas. E que não integram a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

No Oscar, na primeira fase de seleção, ator vota em ator, diretor em diretor, e assim por diante. Esse sistema acontece na maior parte das categorias. Quando ficam os cinco finalistas (para melhor filme podem ser até 10 – esse ano nove são os escolhidos), todos os profissionais votam em tudo. É aí que pode surgir alguma surpresa. Ano passado, por exemplo, “Spotlight” arrebatou a principal estatueta surpreendendo a todos que acreditavam na vitória de “A Grande Aposta”, laureado no Sindicato dos Produtores.

Pode não ser justo. Talvez não seja justo para nossa realidade. Mas é dentro do contexto dos associados da Academia. Exigir justiça tende a ser uma atitude ingênua. Bem como supor que saibamos mais sobre cinema em relação aos votantes.

Trata-se de um prêmio criado para celebrar a indústria hollywoodiana: não é uma “Copa do Mundo” dó cinema. Tanto que os filmes em idioma estrangeiro possuem sua própria categoria.

Crítica | Lion – Uma Jornada Para Casa
Crítica | A Chegada
Crítica | Estrelas Além do Tempo
Crítica | Até o Último Homem
Crítica | Manchester à Beira-Mar
Crítica | La La Land: Cantando Estações
Crítica | Capitão Fantástico
Crítica | Animais Noturnos
Foi dada a largada para o Oscar 2017
Globo de Ouro | Visão estrangeira sobre Hollywood
Crítica | Rogue One: Uma História Star Wars

É democrático. Os próprios profissionais dessa indústria, alguns milhares, escolhem seus pares preferidos. Nesse sentido, é mais justo que os festivais cujas escolhas podem ser mais controversas e ficam reduzidas à influência dos presidentes de pequenos júris.

Conta muito o relacionamento, conseguir fazer a maior parte dos votantes ter acesso ao material, e um tanto de política. Não há roubalheira, compra de votos, esse tipo de coisa.

Esse ano, por exemplo, na categoria melhor atriz, temos o favoritismo de Emma Stone, que levou o SAG da categoria. No entanto, a atriz francesa Isabelle Huppert não é filiada à instituição. Mas pode concorrer e está disputando o Oscar. Será que, no ano em que se debate a questão dos estrangeiros e imigrantes, o Oscar se renderá e elegerá a francesa? A disputa remete à outra recente e semelhante, quando Jennifer Lawrence (“O Lado Bom da Vida”) venceu a também francesa e veterana Emmanuelle Riva (“Amor”).  Ou, um pouco mais atrás, a brasileira Fernanda Montenegro (“Central do Brasil”) foi preterida pela então jovem Gwyneth Paltrow (“Shakespeare Apaixonado”).

A cerimônia

Jimmy Kimmel será o mestre de cerimônias da cerimônia.

Jimmy Kimmel será o mestre de cerimônias.

.
O mestre de cerimônias do evento será Jimmy Kimmel, numa concorrência divertida com o Globo de Ouro, apresentado pelo outro Jimmy, o Fallon, que também comanda um talk show de sucesso nos EUA.

No âmbito festivo, resta saber se uma das três vencedoras do Oscar de melhor atriz (principal, não coadjuvante) por papéis em musicais, as lendas-vivas Julie Andrews, Barbra Streisand (a mais provável – encomendaram suas empadinhas preferidas para o jantar pós festa) ou Liza Minnelli, apresentarão alguma das categorias: filme ou atriz. Emma Stone tem tudo para ser a quarta desse seleto grupo por sua magnífica atuação em “La La Land”.

Por sinal, o favoritismo de “La La Land” é um trunfo da Academia, que chegou a ver a audiência de sua festa cair anos atrás. O sucesso internacional do filme, as presenças de dois atores carismáticos, e a aura otimista (ainda que exista quem enxergue tristeza em seu desfecho, papo para outro post), de zero cinismo, contribuem para que mais pessoas acompanhem o evento.

Otimismo reverberado também em produções baseadas em fatos como “Lion – Uma Jornada Para Casa”, “Estrelas Além do Tempo” e “Até o Último Homem”. Apesar de contarem com personagens que enfrentam diversos tipos de dificuldades, tais histórias são sobre superação das adversidades e têm finais felizes.

Abaixo, a análise sobre os prováveis premiados nas principais categorias. Convidei dois colaboradores do site, Marcelo Reis e Waldemar Lopes, para dar a essa perspectiva um tom mais amplo. Dividimos cada categoria em “deve levar”, “gostaria que levasse”, “se levar, tudo bem” e “se levar, será uma decepção”.

FILME
Deve levar:
André Azenha – La La Land – Cantando Estações
Marcelo Reis – La La Land – Cantando Estações
Waldemar Lopes- La La Land – Cantando Estações
Gostaria que levasse:
André Azenha – La La Land – Cantando Estações ou Moonlight – Sob a Luz do Luar
Marcelo Reis – Moonlight – Sob a Luz do Luar
Waldemar Lopes – La La Land – Cantando Estações
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Até o Último Homem, Lion – Uma Jornada Para Casa, Estrelas Além do Tempo
Marcelo Reis –  Manchester à Beira-Mar
Waldemar Lopes- Lion – Uma Jornada Para Casa
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Um Limite Entre Nós
Marcelo Reis – Um Limite Entre Nós
Waldemar Lopes – A Qualquer Custo

DIREÇÃO
Deve levar:
André Azenha – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Marcelo Reis – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Waldemar Lopes – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Gostaria que levasse:
André Azenha – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Marcelo Reis – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Waldemar Lopes – Damien Chazelle (La La Land – Cantando Estações)
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Mel Gibson (Até o Último Homem) ou Denis Villeneuve (A Chegada)
Marcelo Reis – Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)
Waldemar Lopes – Mel Gibson (Até o Último Homem)
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Denzel Washington (Um Limite Entre Nós) ou Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)
Marcelo Reis – Todos são boas indicações
Waldemar Lopes – Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)

Denzel Washington e Viola Davis são favoritos respectivamente para ator e atriz coadjuvante por "Um Limite Entre Nós", obra que já interpretaram e foram premiados no teatro.

Denzel Washington e Viola Davis são favoritos respectivamente para ator e atriz coadjuvante por “Um Limite Entre Nós”, obra que já interpretaram e pela qual foram premiados no teatro.

.
ATOR

Deve levar:
André Azenha – Denzel Washington (Um Limite Entre Nós) ou Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
Marcelo Reis – Denzel Washington (Um Limite Entre Nós) ou Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
Waldemar Lopes – Denzel Washington (Um Limite Entre Nós)
Gostaria que levasse:
André Azenha – Ryan Gosling (La La Land) ou Viggo Mortensen (Capitão Fantástico)
Marcelo Reis – Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
Waldemar Lopes – Viggo Mortensen (Capitão Fantástico)
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Todos merecem.
Marcelo Reis – Ryan Gosling (La La Land – Cantando Estações)
Waldemar Lopes – Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Todos merecem.
Marcelo Reis – Denzel Washington (Um Limite Entre Nós)
Waldemar Lopes – Todos merecem.

ATRIZ
Deve levar:
André Azenha – Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)
Marcelo Reis – Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)
Waldemar Lopes – Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)
Gostaria que levasse:
André Azenha – Emma Stone (La La Land – Cantando Estações) ou Isabelle Huppert (Elle)
Marcelo Reis – Isabelle Huppert (Elle)
Waldemar Lopes – Emma Stone (La La Land – Cantando Estações)
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Isabelle Huppert (Elle)
Marcelo Reis – Natalie Portman (Jackie)
Waldemar Lopes – Isabelle Huppert (Elle)
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Meryl Streep por “Florence: Quem é Essa Mulher?) ou Natalie Portman (Jackie)
Marcelo Reis – Meryl Streep por “Florence: Quem é Essa Mulher?)
Waldemar Lopes – Meryl Streep por “Florence: Quem é Essa Mulher?) ou Natalie Portman (Jackie)

ATOR COADJUVANTE:
Deve levar:
André Azenha – Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Marcelo Reis – Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Waldemar Lopes – Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Gostaria que levasse:
André Azenha – Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Marcelo Reis – Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Waldemar Lopes – Dev Patel (Lion – Uma Jornada Para Casa)
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Lion – Uma Jornada Para Casa
Marcelo Reis – Lion – Uma Jornada Para Casa
Waldemar Lopes – Michael Shannon (Animais Noturnos)
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)
Marcelo Reis – Michael Shannon (Animais Noturnos)
Waldemar Lopes – Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)

ATRIZ COADJUVANTE:
Deve levar:
André Azenha – Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
Marcelo Reis – Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
Waldemar Lopes – Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
Gostaria que levasse:
André Azenha – Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
Marcelo Reis – Naomie Harris (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Waldemar Lopes – Viola Davis (Um Limite Entre Nós)
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Naomie Harris (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Marcelo Reis – Nicole Kidman (Lion – Uma Jornada Para Casa)
Waldemar Lopes – Naomie Harris (Moonlight – Sob a Luz do Luar)
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo)
Marcelo Reis – Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo)
Waldemar Lopes – Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo)

ROTEIRO ORIGINAL
Deve levar:
André Azenha – Manchester à Beira-Mar ou La La Land – Cantando Estações
Marcelo Reis – Manchester à Beira-Mar
Waldemar Lopes – La La Land – Cantando Estações
Gostaria que levasse:
André Azenha – La La Land – Cantando Estações
Marcelo Reis – Manchester à Beira-Mar
Waldemar Lopes – La La Land – Cantando Estações
Se levar, tudo bem:
André Azenha – O Lagosta
Marcelo Reis – Mulheres do Século XX
Waldemar Lopes – Mulheres do Século XX
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Todos são bons trabalhos
Marcelo Reis – Todos são bons trabalhos
Waldemar Lopes – O Lagosta

ROTEIRO ADAPTADO
Deve levar:
André Azenha – Moonlight – Sob a Luz do Luar
Marcelo Reis – Moonlight – Sob a Luz do Luar
Waldemar Lopes – Moonlight – Sob a Luz do Luar
Gostaria que levasse:
André Azenha – A Chegada ou Moonlight – Sob a Luz do Luar
Marcelo Reis – Moonlight – Sob a Luz do Luar
Waldemar Lopes – Lion – Uma Jornada Para Casa
Se levar, tudo bem:
André Azenha – Lion – Uma Jornada Para Casa ou Estrelas Além do Tempo
Marcelo Reis – A Chegada
Waldemar Lopes – Estrelas Além do Tempo
Se levar, será uma decepção:
André Azenha – Um Limite Entre Nós
Marcelo Reis – Um Limite Entre Nós
Waldemar Lopes – A Chegada

Outras categorias: “Zootopia” é favorita para melhor animação. “O.J.: Made In América” é o mais cogitado entre os cinco excelentes documentários. “La La Land – Cantando Estações” está na frente para canção (“City of Stars”) e trilha sonora, e pode levar outras categorias técnicas. Após alguns anos de prêmios pulverizados, o Oscar pode voltar a ter um grande campeão.



 

As opiniões embutidas nos textos são dos seus respectivos autores, e não refletem necessariamente a opinião do site ou de seu editor.
André Azenha
André Azenha

Jornalista, crítico de cinema, produtor cultural, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Escreve uma coluna semanal, aos sábados, para o jornal Expresso Popular, colabora quinzenalmente com a Rádio CBN Santos e assina o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. É membro da Abraccine - Associação Brasileira dos Críticos de Cinema. Ministra cursos e palestras sobre crítica de cinema e jornalismo cultural. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante, em Santos.