Eles já interpretaram personagens dos quadrinhos em filmes e séries mais de uma vez

Quando Ben Affleck foi anunciado como novo Batman, muitos fãs reclamaram. Entre os argumentos estava a participação bastante questionada do ator no fraco “Demolidor” (2003). Algo parecido ocorreu com Chris Evans, que fez Tocha Humana em dois filmes do Quarteto Fantástico e depois foi escolhido para viver Capitão América no Marvel Studios. No caso de Evans, dizia-se que sua imagem estava muito atrelada à versão bem-humorada do Tocha naquelas produções. E que o Sentinela da Liberdade precisava de um ator que transmitisse sua firmeza de caráter e inspirasse confiança tal qual nos gibis. Pois bem: hoje ninguém mais questiona. O Capitão América de Evans é respeitado por todos.

Mas não foram apenas Affleck e Evans que incorporaram, no cinema ou na tevê, heróis e figuras vindas das HQs ou desenhos animados. Outros atores já passaram pela experiência de atuar em uma adaptação dos quadrinhos e depois retornar em outro personagem. Seja em filmes ou séries. Abaixo, uma lista com breves descrições sobre essas participações. Há casos – que não estão na lista abaixo – como o de Annette O’Toole, que fez Lana Lang em “Superman III – Em Busca da Paz” (1983) e depois seria homenageada pela série “Smalville” dando vida à Martha Kent, mãe de Clark/Super. Priorizamos 18 atores (abaixo, em ordem alfabética) que viveram personagens de universos ou mitologias diversas do mundo nerd/geek. Há outros. E se você lembrar de mais algum, comenta.

Adrianne Palicki – Mulher-Maravilha e Bobbi Morse (Agentes da S.H.I.E.L.D.)
Seria a nova Mulher-Maravilha da televisão. No entanto, o episódio-piloto foi reprovado e a série não vingou. Os poucos vídeos e fotos divulgados mostram que o projeto realmente tinha qualidade duvidosa. Só que a atriz não se deu por vencida e está em “Agentes da S.H.I.E.L.D.” na pele da agenda Bobbi Morse, que nos quadrinhos se torna a Harpia.

Arnold Schwarzenegger – Conan e Mr. Freeze
O ex-governador da Califórnia também estrela a franquia Exterminador do Futuro. Dos quadrinhos, foi Conan em dois filmes que viraram clássicos perto do mais recente estrelado por Jason Momoa. E seria o Senhor Frio no tenebroso “Batman & Robin” (1997), aquela canalhice feita por Joel Schumacher que por pouco não enterra a trajetória do homem-morcego no cinema.

Ayelet Zurer – Lara-Lor Van (O Homem de Aço) e Vanessa (Demolidor)
A atriz iraniana que esteve em “Munique”, de Steven Spielberg, foi a mãe biológica do Superman no longa de 2013, em breve participação, e depois foi parar no Netflix em papel de destaque, como a primeira-dama do crime Vanessa, a amada de Wilson Fisk.

Ben Affleck – Demolidor e Batman
O atual homem-morcego do cinema, que fará sua estreia em “Batman V. Superman: A Origem da Justiça” deu vida a outro mascarado que combate o crime nas noites de uma metrópole: Demolidor, em 2003. O roteiro irregular e a atuação caricata não ajudaram. Para o astro, valeu por contracenar com Jennifer Garner, que fez Elektra, e com quem se casaria na vida real.

Brandon Routh – Superman e Eléktron
Vítima da “maldição do Superman”, não morreu precocemente como George Reeves e Christopher Reeve, dois atores que encarnaram antes dele o último filho de Krypton. Mas viu sua carreira quase naufragar após “Superman, o Retorno” (2006). Precisou repetir os trejeitos de Christopher Reeve e a comparação não fez nem um pouco bem, já que ficou à sombra do melhor intérprete do personagem até hoje. Ainda assim, é lembrado pelos fãs, esteve em “Scott Pilgrim Contra o Mundo” e foi chamado para viver Ray Palmer, o Eléktron (ou Átomo), na série “Arrow” (do Arqueiro-Verde, ainda que teimem em batizá-lo assim no programa). Porém, parece tão azarado (ou outra coisa?), que os fãs não aprovaram o visual “Homem de Ferro paraguaio” do herói.

Chris Evans – Tocha Humana e Capitão América
O galã foi Tocha Humana nos dois primeiros filmes do Quarteto Fantástico (aquele de Roger Corman não conta e sequer chegou a ser lançado) numa versão fanfarrona do herói. Algum tempo depois seria anunciado como o Sentinela da Liberdade.

Dolph Lundgren – He-Man e Justiceiro
O Drago da franquia “Rocky” é um dos maiores astros de ação B, mas volta e meia chegou perto do primeiro time. Quase. Em 1987 deixou o cabelo crescer um pouquinho para dar vida a He-Man em “Os Mestres do Universo”, filme que revelou, vejam só, Courteney Cox (“Friends” e “Pânico”). Dois anos depois, escureceu o cabelo para encarnar a primeira versão de Frank Castle nas telonas. O que tem em músculos, não tem em talento. Ambos os filmes são lembrados mais como momentos trash e curiosidades. Ah, tudo bem, quem foi criança nos anos 80 tem um certo carinho por essas produções.

Famke Janssen – Lex/Lady (Model By Day) e Jean Grey (franquia X-Men)
Em 1993, a holandesa atuou no telefilme “Model By Day”, adaptado de uma HQ independente. E ficaria mundialmente famosa ao viver Jean Grey na franquia “X-Men” a partir de 2000.

Frank Langella – Esqueleto (Mestres do Universo) e Perry White (Superman, o Retorno)
Um grande intérprete também pode se divertir. Diversão deve ser o motivo para o grande Frank Langella ter vivido Esqueleto em “Mestres do Universo” (1987), provavelmente a figura mais legal do filme. Depois, fez o editor-chefe do Planeta Diário em “Superman, o Retorno” (2006).

Halle Berry – Tempestade e Mulher-Gato
Amaldiçoada pelo Oscar, com o qual foi premiada por “A Última Ceia” (2001), nunca mais conseguiu repetir uma atuação que fosse tão elogiada. Mas se manteve na franquia “X-Men” no papel de Tempestade e se arriscou no fiasco “Mulher-Gato” (2004), que é ruim de dar dó e nada tem a ver com a personagem dos quadrinhos.

Jason Momoa – Conan e Aquaman
De porte físico ideal, incorporou Conan na versão que transformou aqueles antigos estrelados por Arnold Schwarzenegger em obras-primas. E foi escalado para viver Aquaman no universo cinematográfico da DC, a partir de “Batman V. Superman: A Origem da Justiça”.

Jessica Alba – Nancy Callahan (Sin City) e Sue Richards (Quarteto Fantástico)
Foi Nancy Callahan nos dois filmes baseados em “Sin City” e a Mulher-Invisível Sue Richards nos dois “Quarteto Fantástico”.

Mark Hamill – Coringa (Batman, série animada) e O Trapaceiro (série The Flash)
O eterno Luke Skywalker dublou o Palhaço do Crime na clássica série animada do homem-morcego – também dublou em outras animações, como Homem-Aranha – e interpretou o vilão Trapaceiro nas duas séries do Velocista Escarlate.

Natalie Portman – Evey (V de Vingança) e Jane Foster (Thor)
A vencedora do Oscar por “Cisne Negro” protagonizou a adaptação da graphic novel de Alan Moore e David Lloyd em 2005 e depois viveria a amada do Deus do Trovão nos filmes do Marvel Studios.

Rila Fukushima – Yukio (Wolverine Imortal) e Katana (série Arrow)
A atriz japonesa foi Yukio em “Wolverine – Imortal” (2013) e depois, na TV, faria Katana na série “Arrow”. Aliás, ela já integrava o seriado, mas sua primeira imagem com o uniforme da heroína da DC só foi divulgado em maio, dias antes da versão de Katana para o cinema, no filme “Esquadrão Suicida”, ser anunciada e interpretada por Karen Fukuhara.

Rosario Dawson – Gail (Sin City) e Claire Temple (Demolidor)
A bela nova-iorquina foi Gail em dois filmes inspirados nas HQs “Sin City”, em 2006 e 2014. Do cinema, foi para o Netflix como Claire Temple no seriado “Demolidor”.

Scarlett Johansson Rebecca (Ghost World – Aprendendo a Viver) e Viúva Negra (franquia Marvel)
Antes de ser mundialmente conhecida, estrelou a adaptação para o cinema do clássico indie de Daniel Clowes. Seria também Silken Floss na versão cinematográfica para “The Spirit” (2008) e Natasha Romanoff, também conhecida como Viúva Negra, nos filmes do Marvel Studios.

Terrence Stamp – General Zod (Superman II) e Stik (Elektra)
O General Zod de “Superman – O Filme” (1978) e “Superman II – A Aventura Continua” (1980) faria anos depois Stik, em “Elektra” Se o filme do homem sem medo já não era essas coisas, o spin-off se mostrou pior ainda. O ator foi homenageado na série “Smalville” dublando Jor-El, o pai biológico do Superman.

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *