Terapia do Sexo, de Stuart Blumberg

Um excelente elenco não consegue salvar uma comédia que não chega a ser romântica nem sexy, embora o tema sejam os viciados em sexo. Mas é muito discreto na abordagem do assunto e em cenas mais francas.

Adam  (o ótimo Ruffalo) está há cinco anos tentando controlar seu vicio, a sobriedade, frequentando um grupo de ajuda e com a ajuda de um veterano sponsor (Robbins)  que, por sua vez, tem problemas com o filho viciado em drogas (Fugit) e a esposa (Joely, filha de Vanessa Redgrave). Adam por sua vez ajuda um médico gordo (Gad, “The Book of Mormon”) que será o mais relutante até encontrar Pink (a cantora). Adam se envolve com Phoebe (Paltrow) que não se envolve com viciados. Os romances prosseguem até os desenlaces óbvios. Mas falta humor, intriga, cenas mais engraçadas. Desperdício total de gente boa.

(Thanks for Sharing) EUA, 12. 112 min. Direção de Stuart Blumberg. Com Mark Ruffalo, Gwyneth Paltrow, Tim Robbins, Josh Gad, Joely Richardson, Patrick Fugit, Pink, Carol Kane. Lançamento em Locadoras e VOD.

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977. Recebeu uma estrela na Calçada da Fama do Cine Roxy, em Santos, em 2013 e participou como convidado de eventos promovidos pelo CineZen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *