Simplesmente Acontece, de Christian Ditter

Gostei muito desta comédia romântica passada na Irlanda e baseada em livro de sucesso que poderia muito bem se classificar ou melhor agradar os “Young adults”. Até fiquei chateado que o filme já tenha estreado nos EUA onde não fez qualquer sucesso. Uma pena porque é o tipo da história romântica encantadora e envolvente. E que finalmente alça a condição de estrela a bonitinha Lily Collins (que é a filha do rock star Phill Collins e quase eu a confundi com Lily James, que fará a Cinderella nova da Disney, esta vinda de Downtown Abbey!). Enfim, é o melhor momento ate agora desta Lily num filme que curiosamente foi dirigido por um alemão que desconhecia, um certo Christian Ditter (1977, nascido em Lahn). Estudou cinema em Munich, fez curtas premiados e acertou fazendo as comédias inéditas aqui (sem tradução, que fui eu quem deu), Francês para Iniciantes, seguida por Turcos para iniciantes. E a série de TV Diário de um Doutor. Continuou com histórias juvenis com Crocodilos I e II, (o 3 só produziu não dirigiu). Mas fez ainda outro infantil, Vickie Numa Longa Jornada. Foram esses projetos que o levaram a realizar com bastante talento e charme uma historia romântica sempre difícil de agradar. No caso, o romance se passa em 45 anos e preferiram reduzir para 12 anos, para não deixar os personagens velhos demais!

https://www.youtube.com/watch?v=ISH_TFelseA

Rosie e Alex são colegas de escolas e namoradinhos desde crianças, dos cinco anos de idade. Então tudo parecia encaminhar para continuarem juntos, mas as coisas são bem mais complicadas. Alex (Claflin, outro britânico, que está na série Jogos Vorazes!) é irrequieto e da cima de outras, e como bons adolescentes, tudo vai se complicando. O máximo do problema é quando resolvem experimentar sexo e há uma falha na camisinha e ela engravida! Sem estar preparada para ser mãe e ainda por cima ele se muda para o exterior para estudar. E não assume direito seu papel de pai.

simplesmenteacontece_2Tudo, portanto fica abalado. Tempos depois ela vai a Nova York visitar Alex que está se achando o dono do pedaço. Mas será possível você amar seu melhor amigo? E mais não é preciso contar, já que o final é previsível, mas agradável, cheio ainda de reviravoltas. Quem gosta do gênero vai curtir muito.

Experimente.

Inglaterra, 14. 102 min. Direção de Christian Ditter. Roteiro de Juliette Downhidi baseado em livro de Cecilia Ahern (Where Rainbowns End de 2004). Com Lily Collins, Sam Claflin, Christian Cooke, Jamie Winstone, Suki Waterhouse, Tamsin Egerton.

Estreia no Brasil: 05/03/2015

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977. Recebeu uma estrela na Calçada da Fama do Cine Roxy, em Santos, em 2013 e participou como convidado de eventos promovidos pelo CineZen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *