Khumba

O desenvolvimento do roteiro não é muito diferente do que vemos por aí. Há momentos engraçadinhos, animais excêntricos, a família que se arrepende por ter deixado o filhote fugir. Não faltam nem as partes musicadas, com direito a coreografias. Os pequeninos lembrarão de “Madagascar” e ficarão encantados. O filme fala, é verdade, sobre a aceitação do diferente. Ainda que a abordagem seja mastigada. Pois “Khumba” não faz questão de aprofundar essas questões. Para os adultos, resta encontrar, em alguns momentos, traços de faroeste, acompanhar os filhos, sobrinhos. E encarar a dublagem. Se Rodrigo Faro e Marco Luque estão ok, Sabrina Sato destoa. Sua voz de taquara rachada segue a mesma entonação o tempo todo e irrita.

2,5 estrelas de 4.

Estreia: 03/07/2014.

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *