O Que Aconteceu Ao Homem Mais Rápido do Mundo?, de Dave West e Marleen Lowe

oqueaconteceuaohomemaisHerói é uma figura que reúne em si os atributos necessários para superar de forma excepcional um determinado problema de dimensão épica. Essa é uma das diversas definições que encontramos sobre a palavra “Herói” nos dicionários de plantão. Quando lemos a graphic novel “O Que Aconteceu Ao Homem Mais Rápido do Mundo?” de Dave West e Marleen Lowe, somos apresentados a uma pessoa comum que pode ser enquadrada nesse significado, mesmo que sua maneira de resolver a questão não seja exatamente espetacular.

O álbum foi lançado na Inglaterra pela Accent UK (onde o autor é fundador) e ganhou publicação nacional pelas mãos da competente Gal Editora em 2010. Com 64 páginas e tradução conjunta de Eliane Galucci e Maurício Muniz, é daquelas histórias que você lamenta ter conhecido tardiamente. O roteiro de Dave West apresenta Bobby Doyle, um sujeito que está devidamente habituado a ser um cidadão médio, com desejos simples como ter uma vida tranquila, casar com uma mulher bacana, ter dois filhos e assim por diante.

Acontece que Bobby Doyle não é um sujeito qualquer. O destino (ou seja lá o que for), lhe deu o poder de parar o tempo a sua volta. Ele na verdade nunca se interessou muito em saber o porquê disso e nem contou a ninguém sobre tal dom. Para ser bem honesto, usou isso pouquíssimas vezes, pois quando utiliza essa habilidade, também recebe a conta dos ônus pessoais. Assim, o roteiro de Dave West o coloca diante de uma situação em que fazer o que é certo supera todas as dificuldades e o vincula a um sacrifício extraordinário.

A maneira com que esse ato de heroísmo é chamado a acontecer é uma bela homenagem aos quadrinhos. Um cientista insatisfeito coloca a cidade de Londres sob pressão quando coloca uma bomba que vitimará milhares, a não ser que o governo lhe pague uma determinada quantia. O que poderia ser um clichê de proporções jurássicas, acaba se transformando em um gancho nostálgico. Os desenhos em preto e branco da artista Marleen Lowe contribuem para esse tom meio antigo, quando os quadrinhos apareceram como uma ponte para imaginação.

Diante do problema, Bobby Doyle não reluta, mas também não sugere uma solução fantástica. Identifica uma maneira de solucionar o problema – mesmo que essa solução não seja das mais brilhantes – e parte para resolvê-lo e salvar a vida das pessoas, que é a única coisa que importa. Em“O Que Aconteceu Ao Homem Mais Rápido do Mundo?” a relação entre poder e responsabilidade tão explorada em heróis como o Homem-Aranha ganha novos contornos através de Dave West e seu personagem tão comum que podia estar ao seu lado agora.

P.S: A edição ainda apresenta alguns bônus, como uma história inédita de Bobby Doyle.

Adriano Mello Costa, apaixonado por Cultura Pop, mantêm o Coisa Pop há cinco anos, filho bastardo do antigo Cultura Direta, que hoje hiberna tranquilamente. Acha o R.E.M a melhor banda do mundo (depois dos Beatles, lógico). É viciado em cervejas escuras, pães e bandas de rock com mulheres no vocal. No mais, acredita que tudo pode sempre ser melhor do que já é...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *