Uma história de amor

amor1

Há quem diga que a palavra amor está banalizada, pois a usamos impropriamente e em todo momento, não refletindo muito sobre seu conteúdo. Embora seja verdade também que as palavras têm um peso bom ou mal, dependendo do seu significado, nesse sentido é muito melhor usar o amor do que um termo pejorativo ou expressões negativas.

Mas o amor que quero comentar é aquele que não precisa ser dito e verbalizado, mas que nos atos ele se revela. O filme em cartaz e indicado para o Oscar 2013, de procedência francesa, cujo título tem essas quatro letrinhas, é um exemplo cabal do verdadeiro amor de um homem e uma mulher. Depois de anos de convivência e de dividirem experiências e paixões, pela força da idade, o discernimento cai, a senilidade empurra para a perda da produtividade e a saúde entra em colapso.

Nem sempre esses problemas aparecem em ambos, ao mesmo tempo e, às vezes, pode até não acontecer em nenhuma das partes, mas quando um fica vigilante e aceita cuidar do outro em crise, os riscos são muito grandes de sofrimentos duplicados e de esgotamento.

Como já tinha ouvido por críticas e comentários sobre a temática do filme “Amor”, o choque não foi tão grande, mas é um convite à reflexão e que qualquer um de nós poderá ter essa vivência, se não diretamente, mas tendo pessoas próximas precisando de um amparo.

Mas onde entra o amor nessa história? É na dedicação de um homem (poderia ser de uma mulher em papeis trocados) que promete cuidar até a morte de sua companheira, sem permitir que a levem para um hospital ou clínica de repouso. Procedimento esse que o levam ao desespero e ao cumprimento da promessa.

De qualquer forma e mesmo com o forte teor  trágico do tema, a história é um conto de amor, assim como a vida, que está aberta e em sequências inesperadas e vai depender do desfecho que dermos a ela.

filmeamorAmor
Drama. De Michael Haneke. Com Jean-Louis Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert e William Schimell.
Os desafios de um casal octogenário para lidar com a idade, a família e o relacionamento a dois.
127 minutos.

Estreia no Brasil: 18/01/2013.

One thought on “Uma história de amor

  1. Eunice, maravilha ler seu comentário aqui no “nosso” CINE ZEN!
    Vi a estória… é isso aí: Viver é bom… viver é doloroso…

    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *