Nem Todo Ouvidor é Surdo

Ouvidor surdo

Depois de escrever sobre a bunda (qualquer dia você também vai ler), aquela bunda, eu pego mais uma cerveja e, como não queria mais torradas, abri um pacote de batatas fritas, algumas delas marcianas, verdinhas. Dispenso-as!

Volto a pensar no “Ouvidor”, essa figura moderna e geralmente folclórica, quando existe. Há até quem diga que todo “Ouvidor” é surdo, mas há também quem defenda a classe e afirme que “nem todos”.

– Você já falou com um “Ouvidor”?

– Não! E, acho que ninguém, jamais.

– Então?

– Ah, mas eles existem, porque eu escrevo e eles respondem…Alguns deles.

– Nada disto garante que não sejam surdos e nem mudos.

Ouvidoria

Será que o “Ouvidor” é uma figura física e inerte, como os “orelhões” nas praças ou será a gostosinha que o dono da empresa almoçava de vez em quando e, depois que engravidou, ganhou o status de “Ouvidor”, como prêmio pelo silêncio?

Nesta semana andei aos berros – datilografados, claro – porque a Nextel cortou meu telefone na véspera do vencimento da anuidade pré-paga e me deixou na Bienal do Livro com um telefone mudo. Será que o “Ouvidor” vai ler? Tomara! Mas já faz oito dias… Será?

O “Ouvidor” dos Correios deve ser analfabeto e provavelmente não tem secretária, porque a correspondência registrada que eu enviei para São Petesburgo em 13 de janeiro ainda não chegou e estamos em 16 de agosto, mas ele não responde aos meus reclamos.

O “projeto” que inscrevi – ou pretendi – no concurso literário da FBN/FUNARTE não foi entregue, porque eles “tentaram” fazê-lo no sábado, mas a repartição estava fechada, e na segunda (feira) eles insistiram às 17:57, quando já não havia mais expediente (total falta de expediente… Dos Correios, naturalmente). Então, facilmente, eles “devolveram” os originais ao remetente, no mesmo dia 06 e, hoje, 16 ainda não chegaram…Dezesseis de agosto – mês de desgosto e de cachorro louco também – O prazo expirou. E o cidadão?

Ora, o cidadão que se f_ _ _!

Será que o “Ouvidor” do Ministério das Comunicações também é surdo? Oxalá, não!

Tomara, também, que ele não seja apenas o almoço de alguém

– E a Nextel?

– Fica para amanhã ou depois, porque hoje eu não tenho mais paciência. Afinal, eu não sou Papai-Noel.

Continua, talvez, na próxima semana…

Se eu tiver saco!

QL: Em Santos, o “Ouvidor” eu não sei se é surdo ou mudo, porque nunca conversei com ele, mas com certeza ele e sua equipe sabem ler, escrever e serem úteis. Um raro ou talvez o único caso de positividade e trabalho na administração da cidade.

 

4 thoughts on “Nem Todo Ouvidor é Surdo

  1. Boa tarde!
    Li, reli e entendo que “ouvidoria” é um departamento que existe para “ouvirem” o que (algumas pessoas mais sortudas quando conseguem se fazer ouvir), “talvez”, veja bem, “talvez”, obtenham respostas. Ouvidoria meu caro é para “ouvir”, se você “escreve” eles não “ouvem”, sequer leem.
    Vire papai noel, prepare toda sua paciência e ironia e vá até onde fica o ouvidor. Leve um “corno” ou megafone para se fazer ouvir caso ele seja surdo. Chuta o pau da barraca, põe na mídia, desce o porrete na mesa do sujeito que garanto que algo acontecerá. Se precisar que leve alguma coisa no xilindró, conte comigo.
    Beijos

  2. É condição para o cargo de ouvidor o ser surdo, mas a maioria também é analfabeta, inepta e só quer mesmo o cargo, sem encargos.
    Haja saco!
    Nem mesmo Papai Noel agüentaria esse ritmo de enrolação a que me vejo preso e sem saída.
    Meu telefone (rádio) NEXTEL está mudo desde o dia nove e hoje já é vinte e seis de agosto (desgosto) e o Ministro está preocupado em votar contra o país e só se lembra do tempo em que trabalhava na Granja do Torto, levando ovsky (é Russo!).
    Não posso ir até onde fica o ouvidor, porque não tenho acesso ao bolso.
    Aceito a oferta mas, como não fumo há muitos anos, pode levar umas cervejas. Menos daquela marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *