Missão Impossível – Protocolo Fantasma: Franquia ganha sobrevida em ótimo filme de ação


“Missão: Impossível – Protocolo Fantasma” é um daqueles filmes que antes de começar já tem algumas perguntas para responder. Dentre o rol dos questionamentos destaca-se: Será que Tom Cruise aos 49 anos ainda tem fôlego para encorpar o agente Ethan Hunt? O premiado diretor de animação Brad Bird (“Os Incríveis” e “Ratatouille”) possui cacife suficiente para estar no nível de Brian de Palma, John Woo e J.J Abrams, os diretores anteriores? Será que a franquia não se esgotou nos três primeiros longas?

Depois de assistir os 133 minutos de projeção, todas essas interrogações chegam a devida conclusão. A série iniciada pelo astro na segunda metade dos anos 90 sempre se mostrou um porto seguro para continuar impulsionando sua carreira. Com o quarto filme não é diferente. Com versão em IMAX, já se mostra nos primeiros dias de exibição como um sucesso de bilheteria e o diretor Brad Bird, que estreia no comando de atores reais, capricha no que é uma constante da marca: cenas de ação com tensão e desfechos mirabolantes.


Em “Protocolo Fantasma”, Ethan Hunt está trancado em uma prisão russa quando os agentes Jane (Paula Patton de “Preciosa”) e Benji (Simon Pegg, de “Missão Impossível III”) do IMF aparecem para libertá-lo. Logo em seguida o grupo precisa invadir o Kremlin para recuperar uns arquivos. No entanto, a missão vai por água abaixo e resulta na desativação da agência (o protocolo do título), no assassinato do secretário de defesa britânico (Tom Wilkinson) e na inclusão do analista Brandt (Jeremy Renner, de “Guerra ao Terror”) no time.

A partir disso começa a velha (e boa) perseguição para tentar salvar o mundo. Dessa vez, de um ataque nuclear programado por um intelectual sueco desiludido (Michael Nyqvist da trilogia européia de “Millennium”). Para tanto, o quarteto de agentes viaja o mundo e se mete em brigas e confusões, tal qual a frenética e exuberante sequência em cima do edifício Burj Khalifa em Dubai, o mais alto do mundo. Pendurado por fora de um prédio no 130º andar, Ethan Hunt coloca toda sua experiência e doses calculadas de loucura em ação.

“Missão: Impossível – Protocolo Fantasma” é um trabalho que honra o antecessor. Exibe uma gama de cenas espetaculares e lutas bem coreografadas com um roteiro encabeçado por Josh Appelbaum e André Nemec (da série “Life On Mars”) que é realista e factível no que dá pra ser, além de contar com gente grande no apoio como Paul Hirsch (“Star Wars”) na montagem e Michael Kay (“A Origem”) nos efeitos visuais. O único “senão” fica por conta da quantidade de humor inserido, que acaba por diminuir a pressão em certas passagens.

Quanto às perguntas realizadas no primeiro parágrafo do texto, pode-se afirmar que Tom Cruise continua a vontade no papel de Ethan Hunt e de novo dá sobrevida a carreira. Brad Bird ainda não está no nível dos outros diretores da franquia (em produções “reais”), mas exibe um cartão de visitas bacana e forja de modo competente a difícil fórmula “blockbuster = bom filme”. Quanto ao esgotamento da série, ainda não foi com “Missão: Impossível – Protocolo Fantasma” que isso ocorreu, então, pode-se esperar por mais aventuras nos anos vindouros.

MISSÃO IMPOSSÍVEL – PROTOCOLO FANTASMA
(Mission: Impossible – Ghost Protocol, EUA, 2011).
Direção: Brad Bird.
Roteiro: André Nemec, Josh Appelbaum.
Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Paula Patton, Simon Pegg, Michael Nyqvist, Léa Seydoux, Josh Holloway.
Ação / Aventura / Suspense.
133 minutos.

Estreia no Brasil: 21/12/2011.

Leia mais sobre e comente o filme também na Cinemaki.

Adriano Mello Costa, apaixonado por Cultura Pop, mantêm o Coisa Pop há cinco anos, filho bastardo do antigo Cultura Direta, que hoje hiberna tranquilamente. Acha o R.E.M a melhor banda do mundo (depois dos Beatles, lógico). É viciado em cervejas escuras, pães e bandas de rock com mulheres no vocal. No mais, acredita que tudo pode sempre ser melhor do que já é...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *