As Mães de Chico Xavier: Carisma do personagem compensa melodrama do roteiro

Herson Capri e Via Negromonte vivem casal que tem o filho viciado

Filme que encerra as comemorações do centenário de Francisco Cândido Xavier, produzido pela Estação Luz Filmes, da cinebiografia de 2010 (e também “Bezerra de Menezes: O Diário de Um Espírito”, 2008). Traz de volta Nelson Xavier perfeito no papel do médium brasileiro. Mas não se trata de uma continuação, e sim um complemento. Segundo o produtor Luis Eduardo Girão, o projeto foi idealizado antes do longa dirigido por Daniel Filho.

O trabalho do personagem é retratado pelo prisma de três mulheres que perdem entes queridos e buscam nele auxílio para superar a dor. Elisa (Vanessa Gerbelli) enfrenta a morte do filho pequeno, Ruth (Via Negromonte) e o marido (Herson Capri) lidam com o filho viciado em drogas, e Lara (Tainá Müller) perde o namorado, de quem está grávida. Há ainda Caio Blat como o jornalista que deseja entrevistar Chico e descobrir se a mediunidade é verdadeira.

Inspirada no livro Por Trás do Véu de Ísis, de Marcel Souto Maior, a trama demora a pegar e exagera na ânsia de arrancar lágrimas da plateia. A sensação é que os diretores não acreditaram no potencial dramático da história. Como se perda, dor e a tentativa de recuperação não fossem temas suficientes para envolver as pessoas. Sempre que um dos personagens se depara com alguma tragédia, a cena é mostrada em câmera lenta e a trilha sonora de Flávio Venturini vai a máximo volume. O que uma vez poderia soar como recurso para intensificar o momento, ao se repetir inúmeras vezes cansa o espectador. Sem contar que não há criatividade em cenas que remetem a “Nosso Lar” e até “Ghost – Do Outro Lado da Vida”, quando o espírito, logo depois de desencanar, vê o próprio corpo no chão e se desespera.

Sorte da dupla é que todo o elenco bate um bolão e Chico Xavier é figura carismática. Mesmo irregular, o roteiro mais focado na esperança do que na religião acaba emocionando de verdade e deve repetir o êxito de bilheteria de outras obras cinematográficas sobre a doutrina espírita. Foram distribuídas 400 cópias da produção e em várias cidades o interesse já era grande semanas antes do lançamento.

AS MÃES DE CHICO XAVIER
(Idem, Brasil, 2011).
Direção: Glauber Filho e Halder Gomes.
Roteiro: Emmanuel Nogueira e Glauber Filho.
Elenco: Nelson Xavier, Via Negromonte, Vanessa Gerbelli, Tainá Muller, Herson Capri, Caio Blat, Gustavo Falcão e Neuza Borges.
Drama.
108 minutos.

Estreia no Brasil: 01/04/2011.

Lançamento em DVD e Blu-ray: Julho/2011.

O filme integra o acervo da Vídeo Paradiso.  

Leia mais sobre e comente o filme também no Cinemaki.

André Azenha
Jornalista, crítico de cinema, produtor cultural, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Escreve uma coluna semanal, aos sábados, para o jornal Expresso Popular, colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante, em Santos. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *