Lavoura Arcaica: Filho pródigo às avessas


“Lavoura Arcaica” narra a história de André (Selton Mello), que sai de casa por não suportar a pressão paterna e a rigidez de uma família de libaneses, com fortes tradições, que vivem isoladas numa fazenda.

Diante do abandono, o pai (Raul Cortez) manda que Pedro (Leonardo Medeiros), o primogênito da família, vá à cidade buscar André para retornar e reconstruir a família. Pedro encontra André numa pensão.

Perdido, sem destino, André conta ao irmão os reais motivos que o levaram a abandonar a família. André queria sorver o mundo além das divisas da fazenda e conhecer outras coisas além dos limites das tradições familiares. Mas existe um problema muito maior que o sufoca e o perturba: a paixão incestuosa pela irmã mais nova, Ana, interpretada pela bela Simone Spoladore.

André regressa à família. Mas, ao contrário do que acontece na história do Filho Pródigo, o retorno só realça os conflitos e confirma a distância que existe entre o mundo que André deseja para si e o mundo traçado pelos seus pais.

O filme é uma adaptação do livro homônimo de Raduan Nassar. O diretor Luiz Fernando Carvalho transpôs trechos do livro para os diálogos dos personagens. Fato que distanciou alguns espectadores menos exigentes acostumados com diálogos práticos e de linguagem rápida.

Exala poesia em “Lavoura Arcaica”. Um filme sensível, com imagens belíssimas do diretor de fotografia Walter Carvalho, atuações perfeitas, consolidando-se, sem exagero, como um dos melhores filmes já realizados na história do cinema mundial.

Muitos críticos apontaram a extensa duração do filme como um ponto negativo, mas a verdade é que “Lavoura Arcaica” é uma obra-prima, que não perde sua força no tempo. Um filme essencial para quem gosta de cinema e para quem ainda tem preconceito com o cinema nacional.

Curiosidades: Foi o primeiro longa-metragem de Luiz Fernando Carvalho. O filme foi realizado inteiramente em uma locação, em uma fazenda do interior de Minas Gerais. Nela, os atores e a equipe técnica passaram nove semanas, durante as quais aprenderam a trabalhar a terra, ordenhar, fazer pão, bordar e dançar como uma família de origem libanesa e rural. O próprio autor do texto original, Raduan Nassar, esteve presente durante esta etapa.

LAVOURA ARCAICA
(Idem, Brasil, 2001).
Direção: Luiz Fernando Carvalho.
Roteiro: Luiz Fernando Carvalho, baseado em livro de Raduan Nassar.
Elenco: Selton Mello, Raul Cortez, Juliana Carneiro, Simone Spoladore, Leonardo Medeiros, Caio Blat.
Drama.
163 minutos.

Principais prêmios:

– Festival de Brasília: Filme, Fotografia, Trilha sonora, Ator (Selton Mello), Ator coadjuvante (Leonardo Medeiros), Atriz coadjuvante (Juliana Carneiro).
– Festival Internacional de Cinema Independente de Buenos Aires: Fotografia, Prêmio do público, Prêmio Kodac, Menção especial.
– Grande Prêmio do Cinema Brasileiro: Fotografia, Atriz (Juliana Carneiro).
– Festival de Havana: Prêmio especial do júri, Fotografia, Ator (Selton Mello), Trilha sonora.
– Festival Latino-Americano de Lima: Roteiro, Ator (Selton Mello).
– Festival de Montreal: Maior contribuição artística.
– Associação dos Críticos de Arte de São Paulo: Atriz (Juliana Carneiro).
– Mostra Internacional de São Paulo: Prêmio do público.

Leia mais sobre e comente o filme também no Cinemaki.

Ricardo Flaitt (Alemão) é colunista do Cinezen Cultural, historiador e assessor de imprensa do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos. Autor do livro “O Domesticador de Silêncios”. Contato: ricardoflaitt@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *