A Dama do Cachorrinho: Amor impossível sob ótica soviética


Baseado no conto homônimo de Anton Chekhov, publicado originalmente em 1899, o filme narra uma história de amor impossível: homem e mulher já têm compromissos firmados com outras pessoas, vivem longe um do outro, e ainda precisam lidar com a opinião da sociedade.

Realizado para comemorar os 100 anos de nascimento do escritor, tem direção de Iosif Kheifits (1905-1995), cineasta bastante ativo na União Soviética sob censura.

A trama acontece no fim do século 19. O banqueiro moscovita Dimitri, de férias em Yalta, se interessa por uma mulher que viu passeando com um cachorro. Apesar de ambos serem casados, apaixonam-se e iniciam o romance. Depois, retornam às suas casas, infelizes. Até que ele decide ir atrás dela.

Com produção elevada para os padrões soviéticos da época, o filme tem trilha sonora forte, mostra pouco os coadjuvantes e pode parecer estranho para nós, ocidentais.

Os atores centrais se saem bem. Ela, em especial, mesmo com a voz chatinha, tem um olhar expressivo, hipnotizante. Beirando o melodrama em vários momentos, exige certa paciência do espectador, não por ser ruim – tem um ritmo diferente ao qual estamos habituados. Mas a história é universal. Hoje está datado e é indicado para cinéfilos de carteirinha.

*DVD cedido pela Vídeo Paradiso

A DAMA DO CACHORRINHO
(Dama s sobachkoy, União Soviética, 1960).
Direção: Iosif Kheifits.
Roteiro: Iosif Kheifits, baseado no conto de Anton Chekhov.
Elenco: Iya Savvina, Aleksey Batalov, Nina Alisova, Pantelejmon Krymov.
Drama / Romance.
84 minutos.

– Indicação ao Bafta: Melhor filme oriundo da União Soviética.
– Concorreu à Palma de Ouro em Cannes.

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *