O Amor Inseparável

Um casal muito humilde e que se amava muito, tinha o sonho de
ser enterrado no mesmo lugar quando morressem,
mas nem um nem outro tinha dinheiro suficiente para comprar um jazigo!

Ele era marceneiro, ela, dona de casa, tinham apenas um filho.
Sempre batalharam para sustentar esse filho e sempre guardavam
o pouco que sobrava para realizarem o sonho de ambos!

Passaram-se cinco anos e ele, o esposo, ficou muito doente,
ela então precisou gastar todas as economias que tinham
guardado para realizarem o tão sonhado leito de morte.

A saúde dele foi se agravando, o que o levou ao falecimento.
Ela então, como não tinha conseguido comprar o jazigo,
foi obrigada a enterrá-lo num cemitério público,
levando junto o sonho dos dois!

Ela seguiu a vida, vivendo com o dinheiro que ele deixou de pensão…

Os anos foram passando, mãe e filho continuavam naquela vida
de árdua luta, mas ela não se conformava por ter enterrado
seu esposo num lugar onde ela não poderia ser enterrada quando partisse e isso abalou muito o estado de
espírito dela, levando-a a ficar muito doente!

O filho por sua vez, cuidou da mãe com muito carinho e amor.
Certo dia, depois de ter feito quatro anos da morte do pai,
chegou uma carta do cemitério onde o pai fora enterrado…
Na carta dizia que alguém da família teria que comparecer
para fazer exumação do corpo!

O filho comunicou sua mãe e os dois resolveram não ir,
pois não teriam dinheiro para comprar uma urna,
onde pudessem depositar os restos mortais de seu ente querido!

Como em cemitérios públicos é permitido por lei, desenterrarem
os mortos e jogarem num fosso junto com outros falecidos,
se parentes próximos não fossem “reclamar” os restos de seus
entes queridos, foi o que fizeram…

Passando exatos sete dias, ela muito ruim da saúde, veio a falecer.
O filho muito triste, resolveu enterrar a mãe no mesmo cemitério que
o pai fora enterrado e assim o fez!

Como ele ficou sozinho, resolveu então vender a casa e partir
para tentar a vida longe de todas essas tristezas…
Assim, vendeu a casa e partiu levando apenas as boas lembranças!

Depois de quatro anos, que é o limite que uma pessoa fica
enterrada, a direção do cemitério envia um comunicado para
o endereço da velha casa onde viviam, a carta pedia o
comparecimento de um parente mais próximo para
fazer a exumação do corpo da senhora!

Como o filho não vivia mais ali e os vizinhos não tinham
como achá-lo, ninguém compareceu ao cemitério!
Então, a direção do cemitério fez o mesmo procedimento que fizeram
com o marido: a desenterraram e jogaram seus restos no
mesmo fosso onde fora jogado o do seu amado esposo!

FIM

Pois é caros leitores, um sonho nunca morre junto com quem morreu há anos!

Nascido em Guarulhos, São Paulo, escreve desde 2008, não tem influencias literárias, usa sempre suas próprias métricas e regras, escreve não para se tornar conhecido, mas sim para dividir seu conhecimento! Mais sobre sua obra no seu blog.

32 thoughts on “O Amor Inseparável

  1. Nossa meu amigo que conto lindo; unidos pelo amor, pela dor, pela morte e por um sonho realizado. Até me arrepiei !!!

  2. As vezes achamos que não conseguiremos realizar os sonhos, mas vem a mão de Deus e realiza do jeito dele. Nesta história não conseguiram comprar o jazigo, mas o amor era tão grande que Deus os uniu mesmo sem o jazigo, ficaram no mesmo lugar. Parabéns amigo!!!

    Jane Rossi

  3. De uma forma ou de outra as coisas que sempre desejamos acontecem, mesmo muitas vezes por caminhos tortuosos. Acreditam que estariam juntos de qualquer maneira, mesmo assim a vida dá um jeitinho de mandar seu recado. Belo conto, amigo. Um abraço e uma ótima semana. Taci.

  4. Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade
    (RAU SEIXAS)
    EU… quando quermos muito uma coisa P.JR?
    pode ter certeza ;se exitir amor realizamos
    mesmo depois de mortos…o amor nos traz momentos
    inesperados.bjs grande

  5. èu sou louca por poemas adoro de mais mesmo… e o quer tenho pra dize e quer vc e mais quer poeta.. naô so isso mais faz parte de um grande dôn de deus a tua sabedoria e apenas o dôn muito grande de deus.. uza bem toda tua mente e todas as tuas històrias porquer foi deus quer te ensinhou esta inteligencia taô grande e maravilhosa obg a meu deus.. pai todo poderoso por tua sabedoria..deus abençoê mais e mais…

  6. Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade
    (RAU SEIXAS)
    EU…quando quermos muito uma coisa P.JR
    se existir amor ;pode ter certeza que realizamos,
    mesmo depois de morto, o amor e o desejo de um sonho
    entre duas pessoas que se ama.
    nos proporciona momentos inesperados
    bjs grande pra ti meu REi.
    G.MARIAH

  7. Olha, como sempre, você surpreende em suas estórias, cada uma trazendo algo a refletir. Seu estilo é impar e muito bom de se ler! Sempre bom te ler, um abraço.

  8. Lindo conto Pe, amores que nunca morrem, sonhos que nunca morrem, almas unidas enfim… Maravilhoso! Como sempre… bjs

  9. Eles queriam tanto e com a ajuda divina,aconteceu!
    Lindo PJ!!!

  10. Como sempre, mais um texto maravilhoso, reflexivo, bem trabalhado, de uma imaginação e inspiração impar, profissional e muito poética mesmo. Adorei!!!
    Se é um amor verdadeiro, ele não morre com a pessoa que se vai, mas ele continua aqui dentro da gente até a gente ir tb, e quem sabe se encontrar em uma outra esfera…. Desejamos sempre que “seja eterno enquanto dure esse amor, e que dure para sempre”…
    Vannessa Adriana Butterfly

  11. Suas palavras, seus pensamentos, voce… simplesmente fantasticos!!! Que o universo sempre conspire a seu favor… sempre!! Beijos, Junior!!

  12. Devemos acreditar sempre naquilo que queremos, pois a força do nosso pensamente
    é superior a qualquer coisa e somos capazes de realizar sonhos mesmo após a morte!
    Lindo amigo!! Beijos.

  13. Nos alimentamos a vida toda de sonhos,muitos nem conseguimos se quer chegar perto,é mais do que justo que ao menos um se concretize ,mesmo que seja após a morte,já que a morte é um sono eterno ,e durante nosso sono e que vivemos boa parte de nossos sonhos.
    Ótimo conto Pergentino.Parabéns.

  14. Extremamente lindo e sensível teu texto… Concordo e muito com tua conclusão, pois acredito que a todo momento semeamos energia no planeta, seja em pensamentos, sonhos, orações, ATITUDES… Enfim, com nossa vida! Amei tudo que lí, escrito por ti, não poderia ser diferente: Causa-me imenso prazer em ler e leva-me a uma profunda reflexão… Obrigada meu doce e lindo amigo, pelo teu presente, é sempre uma honra ter acesso aos teus escritos… Parabéns, fica bem… Obrigada por ter se lembrado de mim… Beijo no teu coração…. Lu

  15. Sonhos………..Amor………
    Eu acredito rsrs
    P. Junior esse conto é um conto que fala de um real amor.
    Mergulhou no que a gente tem mais de secreto ,misterioso, lugar onde aquelas forças das quais só raramentete temos noticias surdindo no longe da nossa mente, brigando com elas combatendo-se ou se harmonizando , o passado penetrando o presente.
    Defino : O amor que em uma medida de dor delicia o encontro .
    Parabéns Poeta por nos fazer lembrar que não devemos desistir dos nossos sonhos e que amores etenos não morrem. É preciso , é eterno , é amor inseparável !
    Luciana Celi, Lú.

  16. Querido amigo Pergentino.
    Mais uma vez nos brinda com tua sensibilidade neste conto.
    Nada acontece por acaso nesta vida quando duas almas se encontram
    unidas por um verdadeiro amor e os sonhos são o alimento da nossa alma,
    por isso devemos sempre cultivá-los pois em um determinado momento
    eles se convertem em realidade.
    beijos
    Regina Azenha

  17. Era pra ser assim.acho até que as almas estão juntas no mesmo plano espiritual!
    acredito nisso sinceramente!e vc como sempre me surpreende com coisas tão lindas!
    muito obrigada sempre poeta
    MUITO LINDO!!!

  18. Como sempre, sua sensibilidade fez a diferença!!!
    Emocionante história de amor e sonho!!
    Parabéns!!! Beijos querido

  19. Ana Cristina, Vannessa Adriana Butterfly, Mirelly Rosa, Lucimar,
    Luzia, Lucy Mara Mansanaris, Luciana Celi, Regina Azenha, julma,
    Bruno, Sirlene Rosa e todos os demais que aqui fizeram e vão fazer
    seus comentários, agradeço pelo carinho em seus
    comentários, fico feliz em saber que entre mil tem os que dão valor
    a leitura e não está simplesmente atrás de versinhos direcionados
    para si, triste isso, mas confesso que entre egos baixos tem algumas
    pessoas que assim são!

    OBRIGADO POR ACREDITAREM NOs VALORES DAS
    MINHAS ESCRITAS!

  20. Um sonho não é realizado da noite para o dia…pouco a pouco vc mesmo vai construindo o caminho pra chegar até ele…Tendo sempre certeza que um dia isso aconteceria o personagem da estoria do Pergentino não desanimou, e talvez sua companheira tambem lamentou pelo que não conseguiu .Ela deve ter pensado, se Deus não nos deu o que mais nos queríamos em vida é por que não é o que ele quer para nós agora,isso por enquanto,quem sabe essa hora chegará..foi o que aconteceu..mesmo depois de ambos serem mortos e enterrados em lugares diferente as circunstancias atravéz da mão de Deus os levou a ficarem juntos alem da vida..

    Parabens P.J pelo conto que mostra o grande amor sonhado por este casal esperançosos e movidos pela fé acontecendo depois da morte..
    Continue sempre escrevendo meu caro..vc tem um dom especial que são para poucos.

    Mr.Castilho- abraços

  21. na vida e na morte quando o amor é verdadeiro os sonhos se abraçam eternamente..
    Lindo sim..
    Abraços..Parabéns…

  22. Muito lindooo! Parabénsss

    Os sonhos são o alimento da nossa alma, devemos sempre acreditar nos nossos sonhos
    Um dia eles serão realizados de uma forma ou de outra eu acredito, principalmente quando o amor é verdadeiro um dia eles se abraçam eternamente…
    Amei esse texto!

  23. NOSSA QUE LINDA ESTA HISTORIA,PARABENS QUANDO SE AMA REALMENTE NEM A MORTE OS SEPARAM,BJS…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *