Audiovisual santista articula melhorias e novos projetos para o setor

O blog do meio audiovisual em Santos

O segmento audiovisual de Santos ganha novos horizontes com a criação de um grupo de debate, que envolve profissionais, produtores culturais e pessoas relacionadas ao meio. O objetivo é o alinhamento de expectativas, a troca de experiências e ideias, a articulação entre os envolvidos e a apresentação de projetos de cultura audiovisual na cidade. Para tanto, foram criados um fórum de discussão na internet, grupo no Facebook, blog aberto aos integrantes, e já aconteceram dois encontros – o segundo, em 25 de maio, quarta-feira, quando os presentes levantaram questões importantes, como a necessidade de contar com o apoio da mídia, conhecer os mecanismos para inscrever trabalhos em festivais e licitações, a necessidade de contar com sua própria “casa”, entre outros assuntos.

O Coordenador das áreas de cinema e cultura digital do SESC Santos, Sílvio Luiz, quem organizou o primeiro encontro, há dois meses, no próprio SESC, iniciou a conversa. “Não conheço fora daqui uma produção suficientemente grande como a de Santos, comparando cidades com o porte deste município”, afirmou.

Ludmilla Rossi, da MKT Virtual, empresa onde aconteceu a reunião, sugeriu a apresentação de conteúdo, cases, vídeos e relatos de experiências dos participantes: “Seria importante mostrar como o nosso grupo pode ensinar algo para o pessoal da publicidade na cidade, em estética e conteúdo”.

Ricardo Vasconcellos, Diretor Geral do Curta Santos, falou sobre os mecanismos do Fundo Municipal de Cultura (Facult) e lembrou a necessidade do setor estar presente nessa questões. “De quase 80 projetos inscritos no concurso de apoio do Facult do ano passado, apenas três eram do audiovisual”.

A seguir, alguns momentos do encontro:

Ricardo Vasconcellos, Diretor Geral do Curta Santos
“Santos é segunda praça de espectadores de cinema no país. E o Toninho Campos – empresário proprietário do Cine Roxy – é o maior divulgador do audiovisual na cidade. E conseguiu fazer de São Vicente, com a instalação do Roxy no município, a quinta praça de cinema no Brasil.”

“Mauro D’Addio (da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas – ABD) tem grande interesse em vir à reunião para falar sobre a ABD e como formar uma organização… Coloco à disposição o Curta Santos para a interlocução com esses organismos (associações da cidade). Isso vai depender da vontade dos realizadores.”

Eduardo Ricci, Coordenador do Cineclube Lanterna Mágica e do CINEME-SE
“Todos nós estamos aqui com muitos anseios… A mídia exige qualidade para veicular a produção… Temos que arregaçar a manga e por o pé na estrada, produzir. A gente, em Santos, tem que largar a ‘síndrome de vira-lata’. Temos que mostrar nosso valor para os representantes da mídia.”

“Existem os projetos que só realizamos com grana e são mais abrangentes, mas também não podemos deixar de fazermos projetos menores como forma de expressão/realização.”

Nildo e Nilton, irmãos cineastas
“Se existisse um lugar só para a exibição das produções regionais, a produção iria aumentar porque as empresas olhariam e apoiariam essas obras.”

“Faltam canais de divulgação para os realizadores. Deveria haver exibição de filmes nacionais no Emissário. Queremos exibir para as pessoas, mas não só na internet. Por que não se criar um circuito de curta-metragem regional? Se os festivais mostram a quantidade, imaginem se tiver um local sempre para isso.”

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *