Filmes brasileiros disputarão prêmios em Cannes

"Trabalhar Cansa" concorre na mostra Um Certo Olhar

“Trabalhar Cansa”, primeiro longa-metragem dos paulistas Marco Dutra e Juliana Rojas, foi selecionado para a principal mostra paralela do 64º Festival de Cannes, chamada Um Certo Olhar. O filme disputa os prêmios da mostra e também o troféu Caméra d’Or, para diretores estreantes – a dupla já foi premiada no evento, com o curta “Um Ramo” (2007).

A trama de “Trabalhar Cansa” traz Helena, dona de casa que decide abrir um minimercado. Quando seu marido Otávio perde o emprego, as relações entre o casal e a empregada doméstica sofre uma grande inversão, enquanto estranhos acontecimentos começam a tomar conta do lugar. Confira o trailer:

http://www.youtube.com/watch?v=KGOdjzYYJsA

Outra obra nacional em Cannes, nesta edição, é “Duelo Antes da Noite”. Selecionado para a Cinéfondation, mostra que reúne curtas de estudantes de cinema, é dirigido por Alice Furtado, da Universidade Federal Fluminense.

Palma de Ouro

Três cineastas consagrados confirmaram presença no festival.

Pedro Almodóvar exibe “La Piel que Habito”, thriller que retoma a parceria do cineasta espanhol com o astro Antonio Banderas após 21 anos.

O dinamarquês Lars Von Trier volta com “Melancholia”, mistura de drama familiar e ficção científica com Kirsten Dunst, Kiefer Sutherland e Charlotte Gainsbourg.

Depois de alguns rumores de que seu filme estrearia antes do evento, o norte-americano Terrence Malick levará seu drama “A Árvore da Vida”, com Brad Pitt e Sean Penn no elenco.

Mais atrações

Jodie Foster e Mel Gibson juntos em "Um Novo Despertar"

O festival também receberá a estreia mundial de “Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas”, estrelado por Johnny Depp, Penélope Cruz, Geoffrey Rush e Judi Dench.

Jodie Foster exibe fora de competição seu terceiro trabalho como diretora, “Um Novo Despertar” (The Beaver), no qual atua ao lado de Mel Gibson.

Woody Allen abrirá Cannes com “Meia-Noite em Paris”, que tem Owen Wilson, Marion Cotillard, Adrian Brody e a primeira-dama francesa Carla Bruni entre os intérpretes.

Confira os filmes selecionados:

Competição (Palma de Ouro)
“La piel que habito”, de Pedro Almodovar (Espanha)
“L’Apollonide – Souvenirs de la Maison close”, de Bertrand Bonello (França)
“Pater”, d’Alain Cavalier (França)
“Footnote”, de Joseph Cedar (Israel)
“Once upon a time in Anatolia”, de Nuri Bilge Ceylan (Turquia)
“Le gamin au vélo”, de Jean-Pierre et Luc Dardenne (Bélgica)
“Le Havre”, d’Aki Kaurismäki (Finlândia)
“Hanezu No Tsuki”, de Naomi Kawase (Japão)
“Sleeping Beauty”, de Julia Leigh (Austrália). Primeiro filme
“Polisse”, Maïwenn (França)
“A Árvore da Vida”, de Terrence Malick (EUA)
“La Source des femmes”, de Radu Mihaileanu (Romênia)
“Hara-kiri: Death of a Samurai”, de Takashi Miike (Japão, 3D)
“Habemus Papam”, de Nanni Moretti (Itália)
“We need to talk about Kevin”, de Lynne Ramsay (Grã-Bretanha)
“Michael”, de Markus Schleinzer (Áustria). Primeiro filme
“This must be the place”, de Paolo Sorrentino (Itália)
“Melancholia”, de Lars Von Trier (Dinamarca)
“Drive”, de Nicolas Winding Refn (cineasta dinamarquês, produção dos EUA)

Fora de competição
“Midnight in Paris”, de Woody Allen (EUA), filme de abertura
“La Conquête”, de Xavier Durringer (França)
“The Beaver”, de Jodie Foster (EUA)
“The Artist”, de Michel Hazanavicius (França)
“Piratas do Caribe 4 – Navegando em Águas Misteriosas”, de Rob Marshall (EUA, 3D)

Mostra Um Certo Olhar
“Restless”, de Gus Van Sant (EUA)
“The Hunter”, de Bakur Bakuradze (Rússia)
“Halt auf Freier strecke”, d’Andreas Dresen (Alemanha) – Primeiro filme
“Hors Satan”, de Bruno Dumont (França)
“Martha Marcy May Marlene”, de Sean Durkin (EUA) – Primeiro filme
“Les neiges du Kilimandjaro”, de Robert Guédiguian (França)
“Skoonheid”, d’Oliver Hermanus (África do Sul)
“The Day he arrives”, de Hong Sangsoo (Coreia do Sul)
“Bonsaï”, de Cristian Jimenez (Chile)
“Tatsumi”, d’Eric Khoo (Cingapura, animação)
“Arirang”, de Kim Ki-duk (Coreia do Sul)
“Et maintenant on va où?”, de Nadine Labaki (Líbano)
“Loverboy”, de Catalin Mitulescu (Romênia)
“Yellow Sea”, de Na Hong-jin (Coreia do Sul)
“Miss Bala”, de Gerardo Naranjo (México)
“Trabalhar cansa”, de Juliana Rojas e Marco Dutra (Brasil) – Primeiro filme
“L’exercice de l’Etat”, de Pierre Schoeller (França)
“Toomelah”, d’Ivan Sen (Austrália)
– “Oslo, 31 août”, de Joachim Trier (Noruega)

Exibições especiais
“Labrador”, de Frederikke Aspöck – Primeiro filme
“Le maître des forges de l’enfer”, de Rithy Panh
“Michel Petrucciani”, de Michael Radford
“Tous au Larzac”, de Christian Rouaud

Seção da meia-noite
“Wu xia”, de Chan Peter Ho-Sun (China)
“Dias de gracia”, de Tekla Taidelli (México) – Primeiro filme

O Festival de Cannes 2011 acontecerá entre 11 e 22 de maio.

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *