O Que Terá Acontecido a Rosemary? inaugura novo espaço cultural em Santos

Foto: Adilson Felix

Quem perdeu a chance de conferir o ótimo espetáculo “O Que Terá Acontecido a Rosemary?”, em sua volta aos palcos santistas no mês passado, ou gostou e quer vê-lo novamente, eis a boa notícia. A peça que parodia os clássicos cinematográficos “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?” e “A Malvada” será exibida, às sextas-feiras, entre 15 de abril e 13 de maio, no Espaço Teatro Aberto, novo reduto cultural santista, localizado ao lado do Theatro Guarany, centro da cidade.

Inspirada nas antigas chanchadas do cinema brasileiro, programas de auditório, besteirol e espetáculos de circo, a divertida peça mostra o embate entre duas irmãs: Rosy e Betty Blue, suas aventuras e desventuras em busca da fama, sucesso e reconhecimento.

http://www.youtube.com/watch?v=ikFRD_avt_w&feature=player_embedded

O elenco afiado é composto por Kadu Veríssimo, Junior Brassalotti e Luiz Fernando Almeida. O texto é do mesmo Kadu e a direção de André Leahun.

Apresentado no Festival de Teatro de Cubatão, o espetáculo levou os prêmios de Ator coadjuvante (Luiz Fernando Almeida), Maquiagem e Trilha sonora. Reconhecimento merecido para uma obra de texto inteligente, atuações contagiantes e que serve de incentivo para novas produções realizadas por profissionais da região.

Em maio, será a vez dos paulistanos conferirem o trabalho.

Serviço:

O Que Terá Acontecido a Rosemary?
Quando: 15 de abril a 13 de maio, todas as sextas-feiras, 21h
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudantes, idosos, classe artística e professores)
Onde: Praça dos Andradas, 102 (ao lado do Theatro Guarany), Centro de Santos
Mais informações: www.oqueteraacontecidoarosemary.blogspot.com

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *