Lucy Liu entra para campanha a favor do casamento gay

Lucy Liu em video da Human Rights Campaign (HRC)

Enquanto no Brasil, infelizmente, um deputado boçal (não vamos citar o nome pra não dar mais ibope ao coitado) tem recebido a atenção da mídia ao deflagrar pensamentos preconceituosos, nos Estados Unidos, uma atriz dá exemplo. Conhecida como uma das “Panteras” do cinema e a melhor vilã de “Kill Bill” (2003), Lucy Liu entrou na campanha favorável à legalização do casamento entre homossexuais em Nova York, cidade onde ela vive.

O anúncio aconteceu nesta terça, 5 de abril, pelo Human Rights Campaign (HRC), a maior instituição norte-americana em defesa dos direitos civis de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT). A ONG divulgou um vídeo no qual a atriz defende “a igualdade no casamento para todos os nova-iorquinos”. Confira abaixo:

Nascida no bairro do Queens, Lucy explica, no vídeo, que Nova York sempre foi uma cidade de “diversidade e aceitação” e pede apoio para conseguir que este estado reconheça legalmente os casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

“Com a igualdade matrimonial no horizonte de Nova York, ficamos muito felizes que a voz de Lucy Liu se una à lista de famosos nova-iorquinos que apoiam o justo”, disse o presidente da HRC, Joe Solmonese. Ele destacou que, cada vez são mais os estados daquela nação que reconhecem legalmente este tipo de união e respeitam assim o direito de todos seus cidadãos a unir-se em casamento, independentemente do gênero.

Com a iniciativa, Lucy se junta a outros famosos de Nova York que participaram de vídeos similares, como os senadores Chuck Schumer e Kirsten Gillibrand, o produtor Russell Simmons, Barbara Bush e Robert F. Kennedy Jr.

Do cinema também participaram desta campanha Whoopi Goldberg, Daphne Rubin-Vega, Kyra Sedgwick, John Slattery, Kevin Bacon, Julianne Moore e Fran Drescher. Outros nomes que integravam o projeto: o músico Moby, o estilista Kenneth Cole e até o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg.

Em março, o governador do estado, Andrew Cuomo, apostou por legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e assegurou que trabalha por uma “lei de igualdade” para que o estado reconheça esse tipo de união e “permita a liberdade de casamento a todos os casais”.

“Os casais do mesmo sexo merecem receber o direito de unir-se em casamento civil. É simplesmente injusto negar a liberdade de tomar essa decisão”, afirmou Cuomo, após reunir-se com ativistas.

Cerca de 56% dos habitantes de Nova York são a favor da legalização do casamento homossexual, o que supõe o maior respaldo já alcançado neste estado, segundo uma pesquisa da Universidade de Quinnipac.

O Senado de Nova York rejeitou em dezembro de 2009 a aprovação do projeto de Lei que pretendia legalizar o casamento entre homossexuais neste estado e que já contava com a aprovação da Assembleia estatal.

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *