Oscar 2011 | O Discurso do Rei leva principais prêmios

Equipe de "O Discurso do Rei" reunida após premiação de melhor filme

Foram pouco mais de três horas de duração com momentos engraçados, vários agradecimentos emocionados e um bem entediante, homenagens merecidas, poucas surpresas e “O Discurso do Rei” saiu do Oscar 2011 com os principais prêmios. No entanto, o filme britânico dividiu a liderança na lista de mais premiados desta edição junto com “A Origem” – cada um venceu quatro categorias. O primeiro sagrou-se vitorioso em melhor filme, diretor, roteiro original e ator (Colin Firth). O segundo superou a injustiça da não indicação de Christopher Nolan para direção com as estatuetas de efeitos visuais, edição de som, mixagem de som e fotografia.

Colin Firth com a estatueta de melhor ator

“A Rede Social”, outro grande favorito, foi premiado três vezes, em roteiro adaptado, montagem e, com certa surpresa, trilha sonora. Dividiram o terceiro lugar da lista, com dois prêmios, “O Vencedor”, “Toy Story 3” e “Alice no País das Maravilhas”.

“O Vencedor” ficou com as categorias de atuação coadjuvante. Christian Bale tornou-se o segundo Batman oscarizado. Antes dele, George Clooney, que viveu o homem-morcego no pavoroso “Batman & Robin” (1997), levou o Oscar de ator coadjuvante por “Syriana”. E Melissa Leo ganhou como atriz coadjuvante. Não há como negar a qualidade da atuação dela em “O Vencedor”. Mas a atriz havia colocado seu favoritismo em cheque com anúncios ridículos na mídia norte-americana e neste domingo fez um dos piores discursos da premiação: demorado, patético e ainda tirou a bengala do grande Kirk Douglas, de 94 anos, que lhe entregou a estatueta. Ou seja, Melissa queimou o filme perante a Academia.

“Toy Story 3” comprovou o favoritismo disparado na categoria de animação e ainda faturou canção original pela bonita “We Belong Together”. Randy Newman, autor da música, lembrou que somente quatro canções foram indicadas e questionou a Academia, numa justa manifestação em prol de sua classe.

Já “Alice no País das Maravilhas” ficou com figurino e direção de arte.

A atriz Hilary Swank entrega estatueta de melhor diretor a Tom Hooper

“Bravura Indômita”, que concorria em 10 categorias, não levou nada. O principal derrotado do ano.

Christian Bale

Infelizmente, para nós brasileiros, “Lixo Extraordinário” não levou melhor documentário, que ficou com “Trabalho Interno”, sobre os bastidores da crise econômica de 2008.

Como é tradição, o burburinho já rolava durante o tapete vermelho. Entre vestidos e smokings, uma das presenças que mais chamou atenção foi Jennifer Hudson, extremamente magra se comparada à época em que venceu o Oscar de atriz coadjuvante pela atuação em “Dreamgirls”.

Dentro do Teatro Kodak, os apresentadores James Franco e Anne Hathaway se saíram bem (mais ela do que ele). Começando por um divertido vídeo em que a dupla contracenava, graças a efeitos visuais, com colegas de filmes indicados. Uma ou outra piada perdeu o tom (Franco vestido de Marilyn Monroe não teve graça), mas valeu a experiência de reunir dois dos jovens atores mais talentosos da atualidade.

Natalie Portman recebe prêmio de Jeff Bridges

E não faltaram homenagens. Tony Curtis, Gloria Stuart, Sally Menke, Leslie Nielsen, Claude Chabrol, Mario Monicelli, Arthur Penn, Dennis Hopper, Dino De Laurentis, Blake Edwards e Lena Horne, entre outros, figuraram no vídeo com aqueles profissionais que faleceram durante o último ano. Lena Horne, a primeira atriz negra a ganhar um contrato fixo com um estúdio, a MGM, em 1943, teve destaque ao ser lembrada por Halle Berry. Dos que estão em atividade, Annette Bening convidou ao palco Eli Wallach, Kevin Brownlow e Francis Ford Coppola.

James Franco e Anne Hathaway foram bem como os hosts da festa

As apresentações musicais, excluídas da cerimônia em 2010, retornaram. A atriz Gwyneth Paltrow, que cantou (ou tentou cantar) “Coming Home”, de “Country Strong”, longa no qual é protagonista, provou que, como intérprete musical, é bela peça de decoração.

O coral infantil PS 22, de Staten Island, Nova York, encerrou a cerimônia por volta da 1h40 (horário brasileiro), cantando ”Somewhere Over the Rainbow”.

No saldo geral, a cerimônia foi divertida, melhor que a do ano passado. Agora é esperar pelos principais lançamentos ao longo do ano e começar a cogitar quais produções deverão figurar nas listas de indicados das premiações em 2012.

Abaixo, todos os vencedores do Oscar 2011, destacados em azul entre os indicados.

Melhor filme
Cisne Negro
O Vencedor
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social
Minhas Mães e meu Pai
Toy Story 3
127 Horas
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor diretor
Darren Aronofsky – Cisne Negro
David Fincher – A Rede Social
Tom Hooper – O Discurso do Rei
David O. Russell – O Vencedor
Joel e Ethan Coen – Bravura Indômita

Melhor ator
Jesse Eisenberg – A Rede Social
Colin Firth – O Discurso do Rei
James Franco – 127 Horas
Jeff Bridges – Bravura Indômita
Javier Bardem – Biutiful

Melhor atriz
Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade
Jennifer Lawrence – Inverno da Alma
Natalie Portman – Cisne Negro
Michelle Williams – Blue Valentine
Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale – O Vencedor
Jeremy Renner – Atração Perigosa
Geoffrey Rush – O Discurso do Rei
John Hawkes – Inverno da Alma
Mark Ruffalo – Minhas Mães e meu Pai

Melhor atriz coadjuvante
Amy Adams – O Vencedor
Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei
Jacki Weaver – Animal Kingdom
Melissa Leo – O Vencedor
Hailee Steinfeld – Bravura Indômita

Melhor roteiro original
Minhas Mães e meu Pai
A Origem
O Discurso do Rei
O Vencedor
Another Year

Melhor roteiro adaptado
A Rede Social
127 Horas
Toy Story 3
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor longa animado
Como Treinar o Seu Dragão
O Mágico
Toy Story 3

Melhor filme em lingua estrangeira
Biutiful
Fora-da-Lei
Dente Canino
Incendies
Em um Mundo Melhor

Melhor direção de arte
Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
A Origem
O Discurso do Rei
Bravura Indômita

Melhor fotografia
Cisne Negro
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social
Bravura Indômita

Melhores efeitos visuais
Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
Além da Vida
A Origem
Homem de Ferro 2

Melhor figurino
Alice no País das Maravilhas
I am Love
O Discurso do Rei
The Tempest
Bravura Indômita

Melhor montagem
Cisne Negro
O Vencedor
O Discurso do Rei
A Rede Social
127 Horas

Melhor maquiagem
O Lobisomem
Caminho da Liberdade
Minha Versão para o Amor

Melhor documentário
Lixo Extraordinário
Exit Through the Gift Shop
Trabalho Interno
Gasland
Restrepo

Melhor documentário em curta-metragem
Killing in the Name
Poster Girl
Strangers no More
Sun Come Up
The Warriors of Qiugang

Melhor curta-metragem
The Confession
The Crush
God of Love
Na Wewe
Wish 143

Melhor animação em curta-metragem
Day & Night
The Gruffalo
Let’s Pollute
The Lost Thing
Madagascar, Carnet de Voyage

Melhor trilha sonora
Alexandre Desplat – O Discurso do Rei
John Powell – Como Treinar o seu Dragão
A.R. Rahman – 127 Horas
Trent Reznor e Atticus Ross – A Rede Social
Hans Zimmer – A Origem

Melhor canção original
“Coming Home” – Country Strong
“I See the Light” – Enrolados
“If I Rise” – 127 Horas
“We Belong Together” – Toy Story 3

Melhor edição de som
A Origem
Toy Story 3
Tron – O Legado
Bravura Indômita
Incontrolável

Melhor mixagem de som
A Origem
Bravura Indômita
O Discurso do Rei
A Rede Social
Salt

O coral infantil PS 22, de Staten Island, Nova York, encerrou a cerimônia

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

2 thoughts on “Oscar 2011 | O Discurso do Rei leva principais prêmios

  1. O que foi aquele ar blazê do apresentador? Não sabia olhar para a câmera. Parecia retardado.
    Não sei por que tiraram o Billy Cristal.. Aliás, não sei por que ele não faz mais filmes. Mandou muito bem em Máfia no Divã, Queridinhos da América,

    1. Oi Márcio, o Billy Cristal foi um dos grandes apresentadores do Oscar, mas chegou uma época em que a Academia preferiu trocar. Agora testa, a cada ano, diferentes apresentadores. Quanto ao James Franco, talvez ele tenha ficado afetado por estar ao lado da Anne Hathaway hehe. Abraços, André Azenha, editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *