Goya | Javier Barden leva seu 4º ‘Oscar’ espanhol

Javier Barden comemora Goya de Melhor ator, por "Biutiful" (Foto: Javier Soriano/AFP)

Na noite deste domingo aconteceu o 25º Goya, premiação realizada pela Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Espanha. “Pa negre”, de Agustí Villaronga, foi o grande vencedor da noite, com nove prêmios, incluindo Melhor filme, Melhor realizador e Melhor atriz, para Nora Navas.

“Lope”, coprodução Brasil-Espanha dirigida pelo cineasta brasileiro Andrucha Waddington, recebeu os troféus de Melhor figurino e Melhor canção, para “Que el soneto nos tome por sorpresa”, do uruguaio Jorge Drexler.

Não foi a primeira vez que o músico recebeu um prêmio importante ao trabalhar com um diretor brasileiro. Drexler já havia conquistado o Oscar em 2005 pela canção “Al otro lado del río”, do filme “Diários de Motocicleta”, de Walter Salles.

Javier Bardem, como esperado, levou o prêmio de Melhor Ator por “Biutiful”. Este é o quarto Goya da categoria conquistado pelo espanhol. O astro dedicou a vitória à esposa, Penélope Cruz, e ao filho, nascido em janeiro. “São eles que me despertam todos os dias com o coração e o sorriso”, disse.

La Vida de los Peces”, do chileno Matías Bize, foi eleito o Melhor filme hispano-americano.

E como não podia faltar, na mesma noite em que foi consagrado no Bafta, prêmio da Academia Britânica, “O Discurso do Rei” venceu a categoria de Melhor filme europeu na Espanha.

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *