Tropa de Elite 2 tem o maior público da história brasileira

Está consolidado. “Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro”, após tornar-se a maior abertura de filme brasileiro desde a Retomada,  atingiu a marca de maior bilheteria da história do cinema nacional. Nesta terça-feira, 7,  o filme chegou a 10.736.995 espectadores. Até então, o campeão de bilheteria no país era  “Dona Flor e seus Dois Maridos” (1976), com 10.735.524.

As informações são do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA), da Ancine. “Tropa de Elite 2” estreou em 8 de outubro e se mantém em cartaz., com 331 cópias, em todo o Brasil, na sua nona semana em circuito. Na décima, estará em aproximadamente 200 salas.

“Estima-se, que ‘O Ébrio’ teria feito, na década de 40, quando ainda não havia serviços de estatística para o setor cinematográfico, algo em torno de 14 ou 15 milhões de espectadores na carreira comercial”, afirma Marco Aurélio Marcondes, coordenador de lançamento de “Tropa 2”. O filme de Gilda de Abreu, com Vicente Celestino, foi lançado nos cinemas brasileiros em 28 de agosto de 1946.

De acordo com Marcondes, tanto “O Ébrio” quanto “Dona Flor” foram lançados em épocas e conjunturas diferentes. “Em que pese termos, então, muito mais salas – ao redor de 4.200 e 3.300 respectivamente, em 1946 e 1976 -, os filmes ocupavam o mercado paulatinamente, em lançamentos que se iniciavam no Rio ou São Paulo e, aos poucos, iam sendo lançados nas demais cidades”, diz. “Desta forma, não obtinham a marca que acabamos de alcançar com ‘Tropa 2’.”

Vale ressaltar que a população do Brasil se diferencia nesses três momentos da nossa história.  Em 1946, o país contava com 41 milhões de habitantes; em 1976, éramos 110 milhões; e hoje, 190 milhões.

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *