Borat ganhará continuação não-autorizada

Segundo a BBC Brasil e o Cinema Blend, o filme sobre o segundo melhor jornalista do Cazaquistão terá uma continuação, intitulada “My Brother, Borat”.

O cineasta cazaque Erkin Rakishev digirirá uma sequência não-autorizada do filme lançado em 2006. A ideia é manter o característico humor negro, mas melhorarando a imagem do Cazaquistão. Na época do seu lançamento, Borat foi considerado ofensivo no país e sua exibição vetada. O governo cazaque chegou inclusive a ameaçar processar Sacha Baron Cohen, ator que vivia Borat nas telonas.

“Todo cazaque que vai ao Ocidente sente desconforto ao dizer de onde vem porque os ocidentais associam o país ao filme Borat “, afirma o diretor à BBC.

No filme novo, John, um jornalista americano, decide visitar o Cazaquistão depois de ver o primeiro filme Borat. Ele procura o vilarejo fictício Kusek, onde o personagem teria nascido. Mas, ao chegar lá, encontra uma cidade moderna e desenvolvida.

“No filme, John se lembra de que Borat havia mencionado seu irmão Bilo, que tem um problema mental. Ele o encontra em um hospital psiquiátrico ao lado de Osama Bin Laden e George Bush, e é assim que o filme começa”, disse o diretor. Surreal? Depois do encontro, Bilo levaria John em uma viagem por seu país, mostrando para ele o verdadeiro Cazaquistão.

Ao invés de continuação, poderíamos chamar a obra de uma resposta ao filme original.

Veja o vídeo abaixo:

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *