Especial The Who – Parte III


Entre os anos de 1971 e 1973, como as atividades com o The Who estavam perdendo velocidade, Roger, Pete e John lançaram álbuns solo. Em 1973 é lançada a segunda ópera rock da banda, com todas as canções compostas por Townshend. Quadrophenia conta a história do personagem fictício Jimmy, um mod dos anos 60 com personalidade quádrupla. Durante esta época a banda passava por momentos tensos, como o fato de Daltrey ter descoberto que Stamp e Lambert estavam sumindo com parte do dinheiro e devido a isso queria substituí-los, o que Pete discordava. Este foi apenas um dos motivos que os levou a uma briga onde o guitarrista acabou desacordado. Keith também estava aumentando o seu consumo de álcool e drogas, até que durante um show na turnê de Quadrophenia, após desmaiar sobre sua bateria por tomar substâncias bastante fortes, Moon foi substituído por um fã da plateia. Ken Russell foi o diretor contratado para, em 1974, dirigir o filme Tommy. Embora o público tenha adorado o filme, lançado no ano seguinte, Pete passou a afogar suas mágoas na ‘maldita’, devido às edições feitas pelo diretor . Enquanto os outros membros do grupo estavam ocupados com o filme, John Entwistle assumiu a responsabilidade de reunir um material para um disco em “resposta” ao mercado pirata. O resultado saiu em outubro de 1973: Odds & Sods.

Depois das inovadoras óperas rock, o The Who volta a gravar discos comuns com o álbum The Who By Numbers, lançado em outubro de 1975. Neste álbum Townshend trata de assuntos relacionados ao seu lado pessoal nas suas composições. Seguem-se três anos sem lançar um álbum de inéditas,  e Townshend compõe a primeira música para o próximo disco do quarteto de Londres. “Who Are You”, música que intitulou o álbum, foi escrita após um encontro do já veterano guitarrista, com dois membros do Sex Pistols, uma banda pertencente ao novo estilo chamado punk, que estava revolucionando o rock. Em dezembro de 1977, há também um concerto em Kilburn para o documentário “The Kids Are Alright”, mas devido ao longo período fora de ação e sem ter o que fazer, Keith ficara fora de forma, e após levar uma dura do guitarrista, prometeu se esforçar para melhorar seu desempenho. Então em 25 de maio de 1978 o  Who regravou o concerto que seria o último com sua formação clássica. Em agosto deste ano foi lançado o álbum Who are You, uma mistura de punk rock com rock progressivo.

Leia também

Parte IV – O fim da era clássica

Última parte – Chega o novo século

Foi colunista da extinta revista digital Acerto Crítico, do ano de 2000 até seu término em 2006. Foi colunista fixo dos blogs Jovem Repórter e CulturaNI , onde abordava cultura pop, música, cinema e cotidiano cultural da Baixada Fluminense. Escreve contos no seu blog pessoal “Se Nada Mais Der Errado”. Colabora com o CineZen desde 2010. É roteirista por formação – e, por orgulho – da HQ “Cotidiano”, pela editora “Maustouche”. Escreveu o roteiro dos curtas-metragens ” Ainda bem que estamos aqui” e ” Se nada mais der errado”. É autor de “Pequenos botões e grandes blusas”, distribuído digitalmente de forma gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *