Diretor Guillermo del Toro explica saída de O Hobbit

Guillermo Del Toro não dirigirá mais os dois filmes baseados em “O Hobbit”, e escreveu neste domingo pela última vez sobre o assunto ao fórum TheOneRing, especializado em “O Senhor dos Anéis”

Leia alguns trechos do depoimento:

“Pete [Jackson] e companhia têm se comprometido com OSdA por anos, eu também venho desenvolvendo filmes por anos, e rodei vários em locações… Mas raramente você se desloca assim para um período longuíssimo, e especialmente você tem contratos forjados em ferro que congelam outras obrigações contratuais que você tenha com múltiplos estúdios. Meu comprometimento com o projeto exigia enormes sacrifícios tanto pessoais quanto profissionais, e as consequências se estenderiam por anos. Eu trouxe minha vida e minha família para a Nova Zelândia em 2008.

Então, enquanto os conhecidos atrasos, os obstáculos e as complexidades contratuais não sejam culpa de uma pessoa ou de uma entidade, você simplesmente precisa entender que a situação ficou suficientemente complexa para dar no que deu. Acredite, deixar o pessoal de O Hobbit é extremamente doloroso. Como eu disse antes, toda a sorte de designs, animatrônicos, storyboards e esculturas que estou deixando representam fielmente minhas ideias para Mirkwood, aranhas, Wargs, Stone Trolls etc, e todo mundo tem o mesmo objetivo em mente: assegurar a melhor transição possível para o novo diretor.

Acredito que esses filmes acontecerão. A pré-produção continua neste exato momento. A equipe de roteiristas, eu incluso, continuará trabalhando. Não estou aqui para explicar passo a passo a situação, mas pra dizer que ela tem sido a mais difícil da minha vida. A partir de agora não sou mais uma voz oficial nesse projeto – e convido todo mundo a acompanhar a próxima fase da minha jornada como cineasta.”

A MGM, que detém os direitos dos filmes, precisa resolver seus problemas financeiros (que já paralizaram a produção do novo “007” em abril).

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *