Festival de Berlim – Conheça os vencedores

Neste sábado foram anunciados os vencedores da 60ª edição do Festival de Berlim. Em 2010, o cineasta Werner Herzog presidiu o júri da mostra competitiva, que surpreendeu. O Urso de Ouro foi para o filme turco “Bal”, de Semih Kaplanoglu, sobre a relação entre um menino e seu pai, um apicultor que vive numa comunidade agrícola no norte da Turquia.

Já o Urso de Prata de direção era esperado. O ganhador foi Roman Polanski por “O Escritor Fantasma”, que atualmente está detido em prisão domiciliar, em Zurique, na Suíça. “Mesmo se eu pudesse ir à Berlim para receber o prêmio, eu não iria”, escreveu o diretor, em uma mensagem lida pelos produtores do longa, Alain Sarde e Robert Benmussa, que receberam o prêmio em seu nome. “Da última vez que fui receber um prêmio acabei na cadeia”. Polanski foi preso por causa de uma antiga acusação de estupro, nos Estados Unidos.

Herzog, em seu discurso final, afirmou que as decisões foram muito tranquilas e agradeceu os companheiros do júri e a organização do festival. “Não houve grandes discussões”, disse o alemão, antes de anunciar o prêmio máximo da Berlinale. “Estávamos de acordo em quase todos os prêmios.”

Confira abaixo todos os premiados do 60º Festival de Berlim:

Semih Kaplanoglu - vencedor do Urso de Ouro

– Urso de Ouro de melhor filme:
“Bal” (Mel, em turco) de Semih Kaplanoglu

– Urso de Prata – Grande prêmio do júri:
“Eu cand vreau sa fluier, fluier”, do romeno Florin Serban

– Urso de Prata de melhor cineasta:
o franco-polonês Roman Polanski por “O Escritor Fantasma”

– Urso de Prata de melhor ator:
os russos Grigori Dobrygin e Serguei Pouskepalis pelo papel em “How I ended this summer” de Alexei Popogrebsky.

– Urso de Prata de melhor atriz:
a japonesa Shinobu Terajima

Alain Sarde e Robert Benmussa representaram Roman Polanski na entrega do Urso de Prata

– Urso de Prata de melhor contribuição artística:
Pavel Kostomarov pela fotografia de How I ended this summer, de Alexei Popogrebsky (Rússia).

– Urso de Prata de melhor roteiro:
“Tuan Yuan” (Apart together), de Wang Quan’an (China).

– Prêmio Alfred-Bauer, nome do primeiro diretor da Berlinale:
“Eu cand vreau sa fluier, fluier”, de Florin Serban (Romênia/Suécia).

– Urso de Ouro de melhor curta-metragem:
“H¤ndelse Vid Bank” de Ruben Ostlund (Suécia).

– Urso de Prata de curta-metragem:
“Hayerida”, de Shai Miedzinski (Israel)

– Prêmio Teddy (ursinho) de melhor filme gay e transsexual:
“The kids are all right” de Lisa Cholodenko (EUA)

– Câmera da Berlinale (honorífico):
cineasta japonês Yoji Yamada

– Urso de Cristal da seção Generation 14 (crianças e adolescentes):
“Neuk¶lln Unlimited” de Agostino Imondi e Dietmar Ratsch (Alemanha)

As informações são do UOL.

O CineZen é um site independente sobre cinema, DVD e Blu-ray, TV e eventualmente literatura, quadrinhos, teatro, música e artes plásticas, lançado em 29 de março de 2009. Tem o objetivo de informar, analisar obras e cobrir eventos dessas áreas (com atenção para a Baixada Santista), prestar serviços e atuar no incentivo ao cinema nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *