Por Amor à Vida


coracao

Larissa, seis anos de idade, uma criança muito esperta!

Tudo seria perfeito na vida desta pequena menina, se não fosse o sério problema que ela tinha no coração.

Certo dia, enquanto brincava com suas bonecas, Larissa virou-se para a mãe e perguntou:

– Mamãe, como os médicos vão fazer para sarar meu coração?

A mãe responde:

– Filha, não há como curar esse seu coraçãozinho! Temos que achar um outro que não esteja doente e colocar no lugar do seu!

– Mas mãe, onde vamos achar outro coração?

A mãe fica em silêncio durante alguns segundos e diz:

– Filha, pegue duas bonecas e dois caroços de feijão.

A filha faz o que a mãe pede e entrega a ela.

– Agora sente-se aqui, vou explicar pra você!

A menina senta-se ao lado da mãe, esta coloca o feijão no peito de cada uma das bonecas e explica:

– Olha filha, esta boneca aqui é você! Esta outra, é uma pessoa que você não conhece! A pessoa que você não conhece, foi chamada para morar com Papai do Céu, assim como sua avó foi, quando você ainda era um bebê.

Então a mãe termina de explicar para a filha, simulando com as bonecas e os caroços de feijão, como seria o transplante…

– Agora pegamos o coraçãozinho desta pessoa e colocamos no lugar do seu, entendeu, minha filha?

– Sim, mamãe! Então é fácil, né?

A mãe silencia e começa a chorar.

A filha pergunta à mãe:

– Mamãe, por que está chorando?

Não é só fazer a troca?

– É que tenho medo de te perder, minha filha!

A menina dá um abraço na mãe e diz:

– A Senhora não vai me perder, eu te amo, você mora no meu coração, mesmo se trocarem ele, eu prometo que vou aprender a te amar com o outro!

Pois bem pessoal, isso não aconteceu, pois Larissa veio a falecer na fila de espera de transplantes!

A narrativa acima é fictícia, mas para que isso não venha a acontecer na vida real, autorize seus familiares a doarem seus órgãos! Você pode fazer com que outra pessoa continue amando com o seu coração, batendo no peito dela!

Nota do Autor: Este texto está aberto para cópias, pois trata-se de uma espécie de conscientização. Caso seja de seu interesse divulgá-lo em seu trabalho, em sua escola ou mesmo sua comunidade, esteja à vontade.

Nascido em Guarulhos, São Paulo, escreve desde 2008, não tem influencias literárias, usa sempre suas próprias métricas e regras, escreve não para se tornar conhecido, mas sim para dividir seu conhecimento! Mais sobre sua obra no seu blog.

20 thoughts on “Por Amor à Vida

  1. Infelizmente isso acontece….Uma história muito triste. As famílias precisam se sensibilizarem e aceitarem a doação de órgão.

  2. Eu acho que se cada um de nós olhassemos o proximo como nossa mãe! nosso irmão! nem teria necessidade deste texto! É muito comovente, mas infelizmente acho que não vai mudar muito a mentalidade das pessoas pois o mundo esta cada vez mais hedonista! E só qd a realidade bate em nossas portas é que nos damos conta disto e dai quase sempre já é muito tarde!
    beijos

  3. Parabéns Poeta!!
    Um texto bastante esclarecedor, que retrata a realidade vivida por milhares de brasileiros. Eu particularmente sou a favor da doação
    de orgãos, acho de uma incomensurável solidariedade.
    Mas ainda falta muito esclarecimento para a população em geral, que acha que os orgãos são retirados com o paciente ainda vivo, ignorando que a morte é anunciada quando ocorre morte cerebral, mesmo que o coraçao ainda bata, mas nada se pode fazer.
    O governo e as instituições de saude e porque não nós mesmos devemos esclarecer nossos familiares e amigos, como você fez brilhantemente.
    Beijos De Luz!

  4. Querido amigo.

    Totalmente real, todos os dias milhares de pessoas morrem na fila de
    espera, por transplantes, por falta de atendimento médico é o caos total
    nossa saúde!
    Gostei muito do seu texto…vc é um ser iluminado por DEUS!
    Bjokas no coração.

  5. Jr., mais uma vez, tiro meu chapéu pra vc.
    A tua sensibilidade é uma bênção, pode acreditar.
    Feliz de quem pode conhecer o teu trabalho.
    Parabéns sempre…
    beijos
    Regina

  6. Bélíssima mensagem tu tramsmite nessa narrativa
    P.Junior ! alem de ter muita sensibilidade,isso pode
    ser ainda de ultilidade publica e se nós como seu amigo
    ajudarmos tocar em frente seu projeto,pode ter certeza que a mídia
    vai tá de olho em você. parabens,que Deus o abensoe

    Mr Castilho
    humilde aspirante a esse tipo de missão

  7. Solidariedade sempre,a ficção imita à vida,
    belo e comovente esse texto.
    Parabéns!!

  8. Um lindo texto…Uma forma delicada e simples de tratar um assunto que na realidade deveria ser um ato simples de vida…. Temos que nos conscientizar que doar é um ato de amor, não nos prejudica em nada, apenas nos completa…Coloquemo-nos no lugar de pessoas que passam por essa situação : a de estar prestes a perder um ser amado ou mesmo perder a vida por falta de um ato de amor: o de doar um órgão que não mais terá função em um indivíduo cuja energia vital já lhe escapou… O que será essa falta de amor…? Medo? Preconceito ? A famosa preguiça do deixa para depois? Achar que enquanto matéria somos imortais…? Trabalho com a vida de pessoas todos os dias e quando me deparo com uma situação dessa sempre me questiono…
    vamos nos amar mais… Vamos trabalhar em pró da doação de órgãos…vamos trabalhar em pró da vida, do amor…

  9. Bom demais ler você… Melhor ainda é constatar, sua sensibilidade é ímpar!! Por amor à vida, conscientizar é preciso!!
    Perfeito! Minha admiração por você, cresce cada dia mais.
    Beijos, meu poeta e amigo querido!

  10. Meu querido Poeta !!
    Tu és maravilhoso, me emocionei.
    Belo texto, belo trabalho.
    Doce beijo no seu coração♥

  11. Texto maravilhoso! Admiro seu interesse e sua sensibilidade a favor da vida! Parabéns e grande beijo!

  12. Meu amigo, com toda certeza este texto é de tocar o coração,e isso fará
    com que muitas pessoas reflitam sobre a vida e se conscientizem da importancia de doar um orgão.Acho também que a doação não é um simples fato de gratidão e sim a renovação de uma nova vida.
    Fiko muito feliz com sua atitude de estar insentivando as pessoas a colocar a mão na conciencia e ajudar seu irmão.
    Adoro seu trabalho.. beijos e boa noite

  13. Congratulações caro poeta pelo teu discernimento
    espiritual. Casos assim, infelizmente acontecem a todo instante.
    Falta-nos a solidariedade, fraternidade e menos egoísmo.
    Sou doadora de órgãos e tecidos à anos e sei como isso é
    de grande importância para quem espera algo para continuar
    existindo.
    Parabéns pelo trabalho, é um exemplo de amor ao próximo.
    bjos

  14. Tocante e impressionante. Infelizmente não é ficção,isso acontece mesmo. Acho que precisamos de mais humanidade,enxergarmos o próximo como a nós mesmos,ou seja,termos o mesmo carinho por ele. A solidariedade é mto importante.
    Bjs poetinha querido.

  15. Belíssima iniciativa essa de nos fazer refletir a respeito de um tema tão polêmico, de uma forma tão cuidadosa e sensível. Solidariedade e amor! É disso que o mundo precisa!!
    Parabéns querido!! Lindo gesto!!
    Bjssss

  16. Parabéns pela iniciativa,uso textos com o mesmo intuito com meus aluninhos e com certeza vou usar esse.
    Beijokas

  17. Simplicidade,objetividade e sensibilidade….marcas deste poetinha q já gosto tem um bom tempo!
    Mais um belo texto Jr…tuas narrativas são alem de literartura,utilidade publica.Bjs meu amigo lindo

  18. Comovida demais para falar alguma coisa ! Que você é uma pessoa abençoada , eu já citei em outro texto! Sensibilidade ímpar ! Por falar em doação , já pedi e autorizei que doassem tudo que pudesse , caso meu falecimento . Mas há um sério problema com respeito ao sentimento de um filho em relação a mãe … A autoridade final é de quem fica …
    Esse assunto vem a baila ,há 20 anos ou mais ! Beijos meu querido amigo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *