Sexo & Mentiras

Por André Azenha

sexomentirascimaSexo & Mentiras (Sex and Breakfast, EUA, 2007). Direção e roteiro: Miles Brandman. Elenco: Macaulay Culkin, Kuno Becker, Eliza Dushku, Alexis Dziena, Joanna Miles, Eric Lively, Jaime Ray Newman. Comédia romântica. 81 min. (Cor).

Lembra do Macaulay Culkin? Aquele garotinho que na virada dos anos 80 para os 90 ficou famoso por atuar em “Esqueceram de Mim 1” e “2”, e no videoclipe de “Black or White”, de Michael Jackson. Talvez se você tiver menos de vinte anos não saberá quem é ele.

Culkin foi um dos vários exemplos de artistas precoces, que se tornaram estrelas na infância e depois caíram no ostracismo. Mas se a fama não continuou a mesma, ao menos ele conseguiu provar que tem certo talento, participando, já na idade adulta, de filmes independentes como “Party Monster” (2003), “Galera do Mal” (2004) e este “Sexo & Mentiras”, lançado diretamente em home vídeo no Brasil.

O filme foi realizado por pessoas da mesma faixa etária de seu público alvo. O diretor e roteirista californiano Miles Brandman, em seu primeiro longa, tem 28 anos e juntou a Culkin (29) os atores Kuno Becker (31, que foi protagonista de “Gol”), e as belas Eliza Dushku (28) e Alexis Dziena (25), para criar uma trama sobre como o sexo pode interferir em relacionamentos e se há saída para a insatisfação sexual.

sexomentirasculkin

Dois casais, formados respectivamente por Culkin e Eliza, e Becker e Alexis, todos com cerca de vinte e poucos anos na trama, passaram pela fase da empolgação no relacionamento. O primeiro casal tenta lidar com o fato de Eliza não conseguir atingir um orgasmo durante o sexo, e o segundo acha que precisa apimentar a vida amorosa. Todos decidem então se consultar com uma psicóloga (a veterana francesa Joanna Miles) especialista no assunto e participar de um suingue.

Por mais que a sinopse possa dar a entender que se trata de uma fita provocante, praticamente não há nudismo e pouco sexo, que aliás, se faz presente muito mais nos diálogos do que em cenas. O roteiro, por sinal, utiliza clichês e  praticamente desde o começo já  podemos prever qual a dupla de amantes irá ficar junto no final e qual irá se separar.

O que salva “Sexo & Mentiras” é o elenco cativante e atraente, encabeçado por Culkin, cujas feições e o modo de ser colaboram para criar um personagem sensível e paciente com a namorada, a bonita Eliza Dushku, que não tem um tipo de beleza clássica, mas catalisa a atenção sempre que está em cena, e ainda a coadjuvante e linda Jayme Ray Newman, que interpreta uma garçonete lésbica interessada na personagem de Eliza.

Uma produção irregular, sim, mas curta, leve e divertida também, com situações que muitos casais poderão se identificar.

7,0

sexomentirastres

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *