Milk – A Voz da Igualdade

milk1Milk – A Voz da Igualdade (Milk, EUA, 2008). Direção: Gus Van Sant. Roteiro: Dustin Lance Black. Elenco: Sean Penn, Josh Brolin, Emile Hirsch, James Franco, Lucas Grabeel. Drama biográfico. 128 min. (Cor).

O cineasta dinamarquês Gus Van Sant (“Elefante” e “Last Days”) e o ator americano Sean Penn não costumam seguir os caminhos mais fáceis da carreira cinematográfica. Enquanto o primeiro costuma realizar filmes autorais, anti-convencionais, o astro costuma procurar interpretar personagens que lhe desafiem artisticamente.

Em “Milk – A Voz da Igualdade”, os dois trabalharam juntos pela primeira vez e deram vida a um filme com abordagem corajosa e que reuniu um elenco fabuloso: Josh Brolin (“Onde os Fracos Não Têm Vez”), Diego Luna (“Nicotina”), Emile Hirsch (“Speed Racer” e “Na Natureza Selvagem”), James Franco (trilogia “Homem-Aranha”) e Lucas Grabeel (de “High School Musical”, em pequena participação), entre outros.

Van Sant voltou a retratar um fato verídico que resultou em assassinato, assim como “Elefante”, sobre a tragédia do colégio de Columbine.

“Milk” é baseado na história real do político de São Francisco Harvey Milk (Penn), o primeiro gay assumido a ser eleito para um cargo público (equivalente a vereador) nos Estados Unidos, o que motivou um contra-ataque desmedido da homofobia vigente na época. Ele acabou morto aos 48 anos por um rival político que havia derrotado nas urnas. Seu engajamento e a tragédia recorrente fizeram dele um herói do movimento gay.

milkquatro

Além do excelente time de atores, contou para o êxito da produção o roteiro original vencedor do Oscar, escrito por Dustin Lance Black (também produtor da obra e ponta como ator), que alterna uma gravação feita por Milk pouco antes de morrer (verídica), com a trajetória do político e imagens reais, e mais uma performance digna de Sean Penn.

O ator, que já havia sido indicado ao Oscar de Ator quatro vezes, por “Os Últimos Passos de um Homem” (1995), “Poucas e Boas” (1999), “Uma Lição de Amor” (2001) e “Sobre Meninos e Lobos” (2003, trabalho que lhe rendeu a sua primeira estatueta), viveu de forma intensa um papel tão diferente quanto seus outros trabalhos, comprovando sua versatilidade.

Interpretar um homossexual também o reaproximou de sua ex-mulher. Durante as filmagens, ele ligou para Madonna para dizer que o filme o fez voltar a pensar nela. Os dois reataram a amizade. Mais ainda, o longa lhe rendeu um Globo de Ouro e o SAG, premiação do Sindicato dos Atores.

milktres

Restava saber se ele conseguiria vencer Mickey Rourke, fantástico em “O Lutador“, e o preconceito da Academia, na disputa pelo Oscar. Sean Penn não só levou para casa sua segunda estatueta como, durante seu agradecimento, se disse favorável à união oficial entre homossexuais, levando os colegas de profissão a o aplaudirem de pé.

“Milk” é um trabalho que merece todos os elogios, principalmente por ser uma obra inspiradora, um libelo em prol das minorias.

9,0

André Azenha
Jornalista por formação, crítico de cinema, produtor cultural, pesquisador, curador, assessor de imprensa. Criou o CineZen em 2009. Colaborou com críticas semanais nos jornais Expresso Popular e quinzenais no jornal A Tribuna. Colabora semanalmente com a Rádio Santos FM. Escreveu entre 2012 e 2017 para o blog Espaço de Cinema no G1 Santos. Criador e coordenador do Santos Film Fest - Festival Internacional de Filmes de Santos, CulturalMente Santista - Fórum Cultural de Santos, Nerd Cine Fest e PalafitaCon. Em 2016 publicou o livro "Histórias: Batman e Superman no Cinema". Já colaborou com sites, revistas e jornais de diversas partes do país. Realizou 102 sessões de um projeto de cinema itinerante. Atualmente participa do projeto Hora da Cultura, pela Secult Santos, levando sessões de filmes e bate-papos às escolas da rede municipal. Mestrando em Comunicação pela Universidade Anhembi Morumbi. Escreveu sobre cinema para sites, jornais e revistas de Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Limeira e Maceió. www.facebook.com/andreazenha01

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *