Cinema e poesia: O Despertar de Uma Paixão

Por: Regina Azenha

despertar

Poema inspirado no filme “O Despertar de Uma Paixão

Por vezes acreditamos fazer escolhas erradas
achando que não iremos suportar
os reveses que a vida nos impõem
quando tudo parece desmoronar
 
Atravessamos por caminhos sombrios
cometemos erros dos quais iremos lamentar
trocamos o sentimento  verdadeiro
 por uma ilusão passageira
até o dia em que iremos  acordar

Descobrimos que está ao nosso lado,
a felicidade que buscamos em vão
vendo  ressurgir vida e alegria
no Despertar de uma Paixão…

despertarpoema

Conteúdo relacionado:

O Despertar de Uma Paixão (resenha)

Santista e faz poesia desde criança. Escreveu três livros: Mulher: Amor e Poesia, em 1986 (pelo qual ganhou o prêmio Robalo de Ouro Brasil 1989), Fragmentos & Mutações, em 1997 e Poesia a quatro mãos (2008), realizado em parceria com seu filho André. É admiradora do poeta e escritor J. G. de Araújo Jorge, e de autores como Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meirelles, Paulo Leminski, Mário Quintana, Fernando Pessoa, José Saramago, entre outros tantos. Entre os novos poetas, Pergentino Jr, poeta de Guarulhos muito talentoso, além dos santistas Valdir Alvarenga, Guida Linhares, Edilza de Souza Fernandes e Paulo Schiff. Amante da música, teve uma composição classificada entre as dez finalistas de um festival. Na Bienal do Livro do Sesc-Santos, Mulher: Amor e Poesia foi um dos livros mais vendidos entre os autores independentes. Amante das artes, atualmente exerce a atividade de artesã. Parte de seu trabalho pode ser conferido no blog. No CineZen, estará colaborando com poemas, crônicas, textos sobre os filmes que é apaixonada e apontando poetas que estejam despontando na cena literária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *