Cinema e poesia: Meu Primeiro Amor

Por: Regina Azenha

meuprimeiroamor

Tudo Por Amor (My Girl, EUA, 1991). Direção: Howard Zieff. Roteiro: Laurice Elehwany. Elenco: Dan Aykroyd, Jamie Lee Curtis, Macaulay Culkin, Anna Chlumsky. Drama. 102 min. (Cor).

Sinopse: Após seu pai arranjar uma namorada, uma garota precoce (Anna Chlumsky) busca apoio na amizade de seu tímido vizinho (Macaulay Culkin), com quem descobre o primeiro amor e como lidar melhor com as perdas que a vida proporciona.

Todos nós por certo lembramos
e encontramos na memória,
a doçura de um sentimento
que nos aflora em plena infância…

Meu primeiro amor…
é assim que todos nós dizemos,
e nota-se a felicidade em nosso olhar,
por recordar o carinho
que um dia nós tivemos…

Essa descoberta se faz
no tempo em que a inocência
é preponderante na vida,
não vemos maldades no mundo
pois nesse tempo, tudo é alegria…

mas seja pelos rumos que tomarmos,
pelos sofrimentos que conheçamos
nos separamos do nosso primeiro amor
e isso nos traz tristeza infinita…

Aos poucos vamos crescendo,
e o que fica é uma doce saudade
do tempo em que fomos crianças
que vivíamos a brincar de ciranda,
fase mais bela de nossas vidas…

meuprimeiroamordois

Santista e faz poesia desde criança. Escreveu três livros: Mulher: Amor e Poesia, em 1986 (pelo qual ganhou o prêmio Robalo de Ouro Brasil 1989), Fragmentos & Mutações, em 1997 e Poesia a quatro mãos (2008), realizado em parceria com seu filho André. É admiradora do poeta e escritor J. G. de Araújo Jorge, e de autores como Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meirelles, Paulo Leminski, Mário Quintana, Fernando Pessoa, José Saramago, entre outros tantos. Entre os novos poetas, Pergentino Jr, poeta de Guarulhos muito talentoso, além dos santistas Valdir Alvarenga, Guida Linhares, Edilza de Souza Fernandes e Paulo Schiff. Amante da música, teve uma composição classificada entre as dez finalistas de um festival. Na Bienal do Livro do Sesc-Santos, Mulher: Amor e Poesia foi um dos livros mais vendidos entre os autores independentes. Amante das artes, atualmente exerce a atividade de artesã. Parte de seu trabalho pode ser conferido no blog. No CineZen, estará colaborando com poemas, crônicas, textos sobre os filmes que é apaixonada e apontando poetas que estejam despontando na cena literária.

8 thoughts on “Cinema e poesia: Meu Primeiro Amor

  1. Esse filme nao é dos meus favoritos, mas a poesia realmente é maravilhosa, marcada por um grande,verdadeiro
    e profundo sentimento de amor e vida. Mais uma vez parabéns pra você REgina, que sabe expessar como
    poucos os sentimentos.

  2. É esse poema é realmente lindo
    ja diz tudo sobre o primeiro
    amor eu adorrooooo o filme também é lindo…..

  3. Venho agradecer a todos que leram este poema e com suas visitas propiciaram estar neste momento entre os MAIS LIDOS, no CineZen Cultural.
    Deixo meu abraço e meu carinho a todos, pelo incentivo sempre tão importante para nós.
    beijos Regina Azenha

  4. Regina, como sempre, mais um poema maravilhoso.
    Parabéns.
    Beijos.

  5. passei a minha infancia assistindo a esse filme, e agora to passando minha adolescencia lembrando desse filme… adorei esse filme! sempre!

  6. É esse poema é realmente lindo
    ja diz tudo sobre o primeiro
    amor eu adorrooooo o filme também é lindo…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *