Minha Quase Verdadeira História

Por: Eduardo Abrantes

minhaquase

Minha Quase Verdadeira História (Mein Führer – Die wirklich wahrste Wahrheit über Adolf Hitler, Alemanha, 2007). Direção e roteiro: Dani Levy. Elenco: Helge Schneider, Ulrich Mühe, Sylvester Groth, Ulrich Noethen. Comédia / Guerra. 89 min. (Cor).

9,0

Fazendo minhas peregrinações em busca de filmes que nunca ouvi falar acabei me deparando com algo inusitado e de muito bom gosto.

O filme suíço “Minha Quase Verdadeira História” é uma comédia extremamente refinada que brinca ser a única a contar a  “real” situação de Adolf Hitler como Führer da Alemanha e do Partido Nazista. Hitler é retratado como uma pessoa depressiva, carente, insegura, que sofreu maus tratos do pai na infância, e até sexualmente impotente, e que devido a essas circunstâncias teria descontado toda sua ira nos Judeus, homossexuais e ciganos.

minhaquaseum

O longa se passa nos últimos meses da Segunda Guerra Mundial, mais precisamente em dezembro de 1944, quando um Hitler extremamente depressivo está às vésperas de fazer um grande discurso de vitória a nação Alemã. Como o país está em vias de perder a guerra, o Ministro da Propaganda Joseph Goebbels (extremamente bem interpretado por Sylvester Groth, muito parecido fisicamente com o político a quem interpreta) tem a idéia de tirar dos campos de concentração o renomado ator judeu Adolf Grünbaum (feito pelo falecido Ulrich Mühe, do espetacular  “A Vida dos Outros”) pra ajudar o ditador a superar sua depressão e apresentar-se dignamente ao povo, porém isso é apenas parte de um complô para assassinar o Führer e formar um novo governo na Alemanha.

Várias situações inusitadas e hilariantes vão acontecendo no relacionamento entre Grünbaum e Hitler, como o ditador sendo nocauteado pelo judeu, e até tendo que imitar um cachorro como parte do “tratamento”.

minhaquasetres

Hitler vai se afeiçoando ao ator a ponto de em determinado momento abraçá-lo e chamá-lo de “meu amigo judeu”, algo completamente impensado e impossível de acontecer se tratando do ditador nazista.

Um fato curioso é a mistura imagens reais da época com as gravadas atualmente e até a cineasta oficial do Partido Nazista Leni Riefenstahl (que dirigiu “O Triunfo da Vontade”, 1934, um filme de propaganda política ) é citada. Outra curiosidade é a participação do ator alemão Ulrich Noethen, que já tinha feito o papel do Chefe das SS Heinrich Himmler no Filme “A Queda” e agora volta no mesmo papel. Um filme muito divertido, agradável e que há muito tempo não fazia o povo alemão rir de sua própria história.

Conteúdo relacionado:

A Queda – As Últimas Horas de Hitler

2 thoughts on “Minha Quase Verdadeira História

  1. Obrigado pela dica de filme Eduardo.
    Filmes que retratam a vida de Hitler já existem vários, agora um que satirize o ditador em formato de longa metragem, imagino que poucos tenham tentado tal feito.

  2. Realmente, filme que pela realidade fantástica apresentada e o ineditismo do roteiro, é obra indispensável p quem gosta de cinema. Drama e comédia na dose certa, sem pieguismo. Humor refinado e interpretaçoes seguras. Sátira muito bem realizada. Sua caricatura lembrou-me um pouco “O Grande Ditador”…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *