Cinema e poesia: Um Amor Para Recordar

Por: Regina Azenha

amorpararecordar

Um Amor Para Recordar (A Walk to Remember, EUA, 2002). Direção: Adam Shankman. Roteiro: Karen Janszen, baseado em livro de Nicholas Sparks. Elenco: Shane West, Mandy Moore, Daryl Hannah, Peter Coyote. Romance. 100 min. (Cor).

Sinopse: Devido a uma brincadeira de mal gosto, jovem (Shane West) é forçado a ser o tutor de uma estudante (Mandy Moore) de uma escola pobre, por quem acaba se apaixonando.

Nota da autora: Talvez por ser uma eterna sonhadora , esses filmes, que muitos acham não ter conteúdo, me inspirem a escrever simples versos, que traduzem as palavras ditadas por meu coração… Nesse caso, o filme é “Um Amor Para Recordar”.

Quantos de nós, na juventude
as vezes de forma inconsequente,
ou por rebeldia própria da idade,
nos defrontamos com situações,
que fogem da nossa realidade…

Nessa fase da  vida,
quando achamos que nada vai acontecer,
eis que nos deparamos com descobertas,
que a muitos faz  sofrer…

O primeiro amor…
que arrebata os corações,
independente da nossa vontade…
a primeira desilusão, a primeira dor sentida
que nos marca pela vida inteira,
todos sabemos, e é verdade…

Como  nem tudo é alegria,
de um sonho podemos despertar
descobrindo também a tristeza,
que marcas nos deixará…

E quando a saudade bater,
passe o tempo que passar
todos terão com certeza,
uma história prá contar
lembranças de uma vida,
Um Amor para Recordar…

amorpararecordardois

Santista e faz poesia desde criança. Escreveu três livros: Mulher: Amor e Poesia, em 1986 (pelo qual ganhou o prêmio Robalo de Ouro Brasil 1989), Fragmentos & Mutações, em 1997 e Poesia a quatro mãos (2008), realizado em parceria com seu filho André. É admiradora do poeta e escritor J. G. de Araújo Jorge, e de autores como Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meirelles, Paulo Leminski, Mário Quintana, Fernando Pessoa, José Saramago, entre outros tantos. Entre os novos poetas, Pergentino Jr, poeta de Guarulhos muito talentoso, além dos santistas Valdir Alvarenga, Guida Linhares, Edilza de Souza Fernandes e Paulo Schiff. Amante da música, teve uma composição classificada entre as dez finalistas de um festival. Na Bienal do Livro do Sesc-Santos, Mulher: Amor e Poesia foi um dos livros mais vendidos entre os autores independentes. Amante das artes, atualmente exerce a atividade de artesã. Parte de seu trabalho pode ser conferido no blog. No CineZen, estará colaborando com poemas, crônicas, textos sobre os filmes que é apaixonada e apontando poetas que estejam despontando na cena literária.

4 thoughts on “Cinema e poesia: Um Amor Para Recordar

  1. O filme é meio bucolico, mais desperta em nos uma sensação de querer melhorar e de não desistir nunca de procurar essa pessoa que nos completa,pra quem viu que possam aprender algo com esse filme de que devemos valorizar as pessoas pelos bons sentimentos que possuem e não por mera estetica.”

  2. Eu assisti esse filme ,muito lindó!! E concordo que devemos gostar das pessoas sem olhar a beleza,a roupa que ela veste…Infelizmente hoje em dia o que está valendo mais é a aparencia,as vezes uma pessoa não muito bonita mas com talento,perde pra uma mais bonita,mas que não tem talento nenhum…É o mundo em que vivemos…

  3. amor e e mais pura palavra que uma pessoa tem na vida e muitas das vez naõ da bola pra que relmete faz bem ….

  4. O filme e simplismente maravilhoso, mostra q amor e capaz de tdu, so sei q foi um dos melhores filme de romance- drama q ja assisti, acho dificil ter outro q possa barrar essse… simplismente unico.. hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *